Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Lama's Temple - O tempo do sushi em Matosinhos

Vocês sabem que eu adoro sushi, certo? Sabem aliás, que eu sou doida por sushi, certo? Pois que se vocês sabem, o Mulo também sabe e pegou na sua Mula e levou-a ao Lama's Temple, que fica em Matosinhos e que tem sushi - e não só - à descrição por 11,90€ ao almoço (bebidas e sobremesas à parte) e 16,90€ ao jantar (a mesma história com as bebidas e as sobremesas). Se não quiserem os menus de almoço/jantar podem também pedir à la carte e pagam individualmente o que comerem.

 

E antes que me venham com coisas... A nutricionista aprova a minha ida ao sushi! [Claro que sou capaz de ter ocultado um ou outro frito, mas ainda assim... sushi é sushi]

 

lama's temple.jpg

 

Já andava há alguns anos para o experimentar, já que conhecia algumas pessoas que já lá tinham ido e que só diziam bem, por isso decidimos experimentar num fim-de-semana a dois. A primeira surpresa é que achava que era em modo buffet, ou seja, que existiria ali um balcão com sushi e que iríamos buscar o mesmo, mas não, apesar de ser livre e de podermos comer a quantidade desejada sem agravar o valor, é serviço à carta, ou seja, vamos pedindo e eles vão trazendo. Para aqueles que tal como eu, não associam os nomes às peças, tem as fotografias para sabermos do que se trata.

 

O restaurante é agradável, é amplo, bastante alto, o que faz que não seja barulhento, que é algo que eu e o Mulo valorizamos muito porque gostamos de conversar enquanto comemos e gritar, não é considerado conversar...

 

lamas3.jpg

 

A carta é relativamente variada, ainda que seja muito fraca nos fritos, e ao nível das entradas podem escolher crepes, saladas, sopa miso, gyosas, entre outras coisas cuja definição desconheço.

 

Para entrada optamos por crepes japoneses com um molho agridoce, e pedimos uma salada de tofu - que nunca chegou. Um ponto negativo para o Lama's Temple: o serviço é lento, e não nos trouxeram tudo o que pedimos, mas como fomos pedindo outras coisas, fomo-nos esquecendo do que pedimos anteriormente.

 

 

lamas5.jpg

 

Os crepes apesar de pequenos são muito saborosos, vieram quentinhos e muito estaladiços tal como gostamos, e só não comemos mais porque não quisemos, porque como vos disse à pouco, podemos pedir as vezes que quisermos. O molho era igualmente delicioso.

 

Para beber, ele inicialmente pediu uma cerveja japonesa - curiosamente boa -  e eu um chá verde - docinho, igualmente bom.

 

lamas2.jpg

 

Começou entretanto a chegar o sushi que pedimos, que era pelo sushi que ali estávamos.

 

Começamos por um mix de sushi e sashimi para duas pessoas. O mix é bastante variado, traz várias peças diferentes e podemos atestar que é muito fresco e saboroso. As peças são grandes e bem recheadas, algumas até demasiado grandes que desafiam -  a sério que sim -  a capacidade da nossa boca. O arroz estava demasiado fresco na minha opinião e as peças tinham tendência a desfazer-se quando pegadas de forma mais desajeitada.

 

lamas4.jpg

 

Como o mix não trazia fritos - uma vez mais, um ponto negativo para o Lama's Temple: se não fosse eu a perguntar não nos teria sido explicado - acabamos por pedir os fritos à parte, que são tão deliciosos que acabamos por pedir repetir o pedido

 

lamas 6.jpg

 

Para quem não gostar de sushi há outras opções, como camarões, panados, salmão grelhado, cogumelos, entre outros, por isso podem levar convosco o vosso amigo mais esquisito.

 

Em suma: Estava tudo muito bom, será certamente para repetir, no entanto, há uma coisa que me desgostou bastante: Isto de estar em dieta é muito mau, numa outra altura teria comido o dobro ou o triplo do que comi... Ah e não foi por pensar na dieta que não comi - não sou assim tão ajuizada - é mesmo porque o meu estômago já não tem essa capacidade...

 

Quem é que já visitou este templo do sushi em Matosinhos?

11 comentários

Comentar post

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.