Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

O Serviço Nacional de Saúde revolta-me!

Como contei aqui, o menisco do Mulo já teve melhores dias. Como já tinha passado 10 horas no hospital público com a minha mãe, por causa de um problema na coluna que a imobilizou por completo, e nada fizeram nessas 10 horas para lhe minimizar o sofrimento, e porque ele estava cheio de dores e já sabíamos que se fossemos ao público a história se iria repetir, optamos por ir a um hospital privado, já que ele tem seguro de saúde. Fomos logo atendidos. Não esperamos na sala de espera mais do que 10 minutos. Fizeram-lhe um RX para ver a gravidade da situação, e pelo que os médicos disseram - que eu cá não percebo nada - a imagem não estava bonita, os resultados não eram animadores, e ainda pior: as imagens eram inconclusivas para tornar seguro a aplicação daquilo a que o médico chamou de tortura chinesa para o colocar a andar, que é nada mais nada menos, que puxarem a perna até o menisco voltar para o sítio dele, de onde nunca deveria de ter saído. Mas era arriscado. Os ossos parecem fracos, poderia não resultar e pior, poderia fazer pior, muito pior. Fizeram-lhe uma infiltração na esperança que o dito voltasse ao sítio. Não resultou. Entrou lá de cadeira de rodas, saiu de lá de cadeira de rodas. Nada mudou. É preciso fazer uma ressonância magnética, para ter total perceção da situação, mas não era possível fazer na hora, e também ainda não conseguiram arranjar uma vaga para ser feito o quanto antes.

 

Assim fomos à médica do centro de saúde para ser pedida a baixa médica, já que ele está a faltar ao trabalho. Perguntamos se era possível receitar uma ressonância magnética, já que no privado os custos são muito elevados. Não é possível, pelos vistos. De acordo com o que nos foi indicado, só os médicos da especialidade podem requisitar ressonâncias magnéticas, e então a única forma de ele realizar uma ressonância magnética pelo serviço público seria ter uma consulta com um ortopedista no hospital. Sim senhora. Pode tratar disso? e eis que fico chocada. Não sei como ainda é possível nos dias que correm eu me chocar com tal - eu que tive mais de 3 anos à espera por uma consulta no hospital em miuda, que nunca aconteceu -, mas a verdade é que não me é possível não me chocar! Poder eu posso... mas aviso-o que só será chamado dentro de 6 meses, se não for mais, que é o tempo que estão a demorar!. A sério? Apesar de ser uma situação urgente não há como ser chamado de forma mais urgente, acrescentou. Sugeriu que fossemos à urgência ao hospital para ver se o médico poderia dar entrada do Mulo diretamente na especialidade e encaminhá-lo para a cirurgia, mas... Mas é como contar com ovo no cu da galinha. Não é prática corrente, é apenas uma possibilidade em mil. Pode nunca acontecer! E anda ele para trás e para a frente como uma bola de ping pong.

 

Por acaso o Mulo tem um seguro de saúde que lhe permite obter algum desconto nos serviços privados, em alguns hospitais, ainda que a altura seja péssima. Incrível! Eu vou ficar desempregada - ah! desde que disse ao indiano que trabalhava apenas 4 dias por semana, porque nessas 4 horas já trabalhava as 40horas semanais de lei, ele nunca mais me ligou, já por aqui se vê que é muito sério! - , ele está de baixa, e o serviço nacional de saúde está empenhado para que as nossas poucas poupanças se esfumem o mais rapidamente possível. É que é mesmo tudo a ajudar!

 

Aguardamos assim próxima consulta no hospital privado e esperemos que já seja possível fazer a ressonância magnética e resolver esta situação o quanto antes.

 

Se o Mulo não tivesse seguro de saúde, se nós não tivéssemos nem um cêntimo a mais que pudéssemos usar em nosso proveito - como é normal em tantas famílias -, o que teria acontecido era: termos passado horas e horas na sala de espera de um hospital público, ficar numa lista de espera durante 6 meses para sermos chamados para um ortopedista, e a correr bem,  ser operado ao fim de 8 ou 9 meses e durante esse tempo todo ele iria ficar sem andar? Faz algum sentido isto?

 

É RIDÍCULO! RIDÍCULO! Já disse que é RIDÍCULO?

36 comentários

Comentar post

Pág. 2/2

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.