Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Para relaxar...

Há dias difíceis, e há maneiras diferentes de lidar-mos com esses dias difíceis. Há quem vá ao psicólogo, há quem vá ao ginásio, há quem vá dar um passeio pela natureza... eu tomo um banho de imersão.

 

Para mim, não há nada mais relaxante do que um banho de imersão cheio de espuma. Enquanto submerjo o meu corpo na espuma, tento não pensar em nada, cabeça vazia apenas a ouvir a espuma a abater! E como já se sente uma brisa mais fresca, os banhos ganham um novo significado. Adoro aquela sensação de arrepio quando estou com frio e me banho com uma água bem quente. Tão quente que saio de lá toda vermelha, parece que vim da sauna!... Há quem diga que faz mal... mas sabe muito bem. E o que importa é como me sinto!

 

Sejam felizes, e uma boa noite a todos*

 

"Tem uma semana para treinar"...

Lembram-se quem me disse esta brilhante frase? Quem não sabe sobre o que estou a falar, e quiser saber, pode ver no meu post sobre a aventura que foi ir às boutiques da baixa do Porto, mas de qualquer das formas, irei fazer um pequeno resumo, para os mais preguiçosos. Vou ter um casamento no próximo fim-de-semana e fui comprar roupa e calçado adequado para a ocasião. Após comprar o vestido - preto - decidi que para cortar a escuridão que iria levar vestida, que queria comprar uns sapatos, ou umas sandálias vermelhas. Fui a várias sapatarias, aqui no Porto, e vermelhas só encontrava chinelos de dedo e sabrinas, e não era bem o tipo de calçado que o vestido exigia. 

 

Já estava quase a desistir, quando encontrei uma última sapataria, mesmo na rua onde trabalho, com mas lindas sandálias vermelhas em pele, fabricadas em Portugal - sim, eu dou muito valor a estas coisas, e fiquei altamente chateada, quando vi em casa, que o vestido caro que eu comprei é nada mais, nada menos que fabricado na RPC, enfim... põem boutique no nome e podem vender chinês a preço de italiano - , e pensei "naaaaa eu não aguento em cima destes saltos nem cinco minutos" e dirigi-me à vendedora para perceber se existiriam outros modelitos vermelhos. Aqueles e uns sapatos bicudos - feios que doíam - eram os únicos de que dispunha, e com as suas artimanhas de vendedora, lá conseguiu despachar as ditas sandálias vermelhas, dizendo-me "Tem uma semana para treinar".

 

Pois muito bem, como menina bem comportada que sou, levei a sério as suas palavras e iniciei os treinos hoje. Posso-vos adiantar que descobri uma coisa gira acerca dessas sandálias: fazem-me um cu bem jeitosinho... até penso que se calhar a ideia não será eu emagrecer, será eu aprender a andar de saltos (maybe not). 

 

Bem, mas continuando, percebi afinal que não são tão ruins de andar - por serem bastante compensados -, e é possível que não vá fazer figuras tristes para o casamento de um dos meus melhores amigos... Até tentei dançar a "Macarena - há que ir ensaiando, não é verdade? - e até à parte do salto, corre tudo bem... Mais uns dias de treino e fico no ponto... espero! Agora é só perceber como vou aguentar tamanhos saltos um dia inteiro nos pés!

 

Beleza a quanto obrigas... E no próximo sábado será qualquer coisa deste género:

Caty.jpg

 Cathy Guisewite (2001) in Beleza, a quanto obrigas!

 

Uma coisa é certa, se bem recordo casamentos anteriores, virei de lá, cheia de ideias novas para post's de maldizer! Muahahahaha

 

BTW... alguém sabe onde poderei encontrar um fino cinto vermelho?

 

See you*

Futilidades #1 - As unhas da Mula

A propósito do post Estalar do verniz... literalmente que escrevi à pouco menos de um mês, descobri um verniz, que mudou radicalmente a minha vida. Ok, confesso que, uma vez mais estou a exagerar. A minha vida continua miserável como sempre, só que agora com umas unhas mais bonitas!

 

Como referi na altura, não sou de me aperaltar muito, e não sou de grandes modas ou tendências, mas tenho um fetiche por unhas bonitas. Parece que se as minhas unhas estiverem bonitas, saio à rua com outra confiança, e atenção que provavelmente ninguém repara que elas estão pintadas... mas "prontos"... manias!

2015-09-03_09.38.42.jpg

Ó pra elas, todas perfeitas - dentro da minha definição de perfeição que não sou muito exigente, 'tá? - ao fim de quase quatro dias pintadinhas. Retoquei, apenas ontem o top coat - que li algures que se deve retocar de quando em vez para ajudar a durar - et voilà, acabaram-se os retoques nas pontas - quase - diários. E algo que acho maravilhoso, é que deixa um brilho fantástico que dura dia após dia. Rendi-me!

 

[Verniz utilizado: Strawberry Pink - Perfect Gel Duo da Kiko]

Espelho meu, espelho meu...

espelho meu, espelho meu

 

Hoje venho falar-vos de um flagelo que atormenta várias mulheres, e certamente, também alguns homens : os espelhos.

 

De acordo com o dicionário da lingua portuguesa, um espelho é um "objecto de vidro ou de metal polido que reproduz nitidamente as imagens que o defrontam". E assim sendo, e tendo por base esta definição - sim, porque não sou eu que estou a dizer, mas sim o dicionário - um espelho, deveria assim, reproduzir fielmente as imagens que lá se colocam à frente. Deste modo, todos os espelhos deveriam de reproduzir igualmente a mesma imagem, correcto? ERRADO! TÃO ERRADO!

 

Demonstrar-vos-ei de seguida, como os espelhos nunca reproduzem igualmente as mesmas imagens, e como nós em casa, temos (quase) sempre os piores espelhos:

 

 Os espelhos dos cabeleireiros vs os espelhos de casa

Quando pintamos o cabelo no cabeleireiro, ou quando fazemos um penteado mais arrojado, achamos sempre que estamos lindas, com uma cor perfeita. Quando chegamos a casa, e olhamos nos nossos espelhos, parece que aquele loiro, não é bem loiro, e tomba um bocado para o esverdeado; e parece que aquele penteado outrora fantástico afinal nos faz a cara demasiado esquisita... enfim, os nossos espelhos, face aos dos cabeleireiros, fazem-nos despertar inúmeros insultos a quem nos penteou.

 

 Os espelhos dos provadores vs os espelhos de casa

Não acredito que seja a única pessoa que adora as roupas nas lojas, e nos provadores das lojas, e as detesta em casa. Não acredito que tenha sido a única a ir devolver artigos que experimentei, que achei que me ficavam fantásticos e que depois nos espelhos lá de casa percebi o quão horrível ficava... Nos espelhos dos provadores, parecemos sempre mais magras e mais altas, fazem-nos sentir fantásticas, que se calhar até já poderíamos parar com a dieta - tirando naquelas situações, em que com ou sem espelhos, nada nos serve, está claro! - mas depois, quando chegamos a casa, percebemos o quanto aquelas calças nos fazem gorda, o quanto aquele top evidencia a nossa barriga nada tonificada... Mas nos outros espelhos, não se via nada daquilo! Ainda acham que os espelhos são todos iguais?

 

 Os espelhos de casa vs os espelhos dos carros da rua

Quem nunca saíu de casa a achar que está super arranjadinha, com um cabelo perfeitamente liso, ou perfeitamente cacheado e depois olhou de esgelha para um carro estacionado - só para se admirar um bocadinho, que um pouco de presunção nunca fez mal a ninguém - e reparou como o cabelo está todo no ar, todo despenteado, a maquiagem afinal evidencia as nossas grandes olheiras... Enfim... O suficiente para nos estragar o dia!

 

E não me venham falar em luz, posição dos espelhos e essas tretas... Os espelhos são uma treta!

Só não os parto todos, porque preciso de ver neles o quão linda sou!

 

See you*

Estalar do verniz... literalmente!

Esta Mula não é dada a grandes modas, nem a grandes rituais de beleza, mas há uma coisa que esta Mula A-DO-RA: Ter as unhas sempre pintadinhas.

 

Como o orçamento não chega para fazer umas brilhantes unhas de gel, em tons vermelho claro, vibrantes (), lá tenho de ser eu a puxar da lima e do verniz, para ter as unhas sempre num brinco... No entanto, vá se lá perceber porquê - deve ser de passar o dia a tirar etiquetas de produtos de cerâmica -  as minhas lindas unhas vermelhas, duram um dia ou dois no máximo, findos quais, lá me descascam as unhas do dedos mais utilizados (afasta a mente preversa, afasta). Assim, e com alguma vergonha de andar com as unhas todas descascadas, lá tenho de perder tempo na manicura. Quem me conhece sabe que eu sou imensamente preguiçosa... Assim sendo, sou um pouco diferente das pessoas, ditas normais.

 

O que é que as pessoas normais fazem?

 

Para além da lima e do verniz, pegariam também na acetona e no algodão. Mas eu não... Quando as unhas só estão desbotadas nas pontas, penso "- Que se lixe... pinta-se por cima que fica bem na mesma!". Assim é... Verniz em punho, adiciona-se uma camada ou duas à parte que falta e fica um espanto. Umas unhas perfeitamente vermelhas acabadinhas de pintar, quando o sol não lhes incide, está claro

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.