Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Bem sei que não sou mãe...

 

... Que não faço ideia do que estou a dizer porque não sou mãe mas...

 

Hoje em dia não se protegerá demasiado as crianças?

 

Há vacinas para tudo e mais alguma coisa. A criança espirra e já se está a criar uma vacina nova. A criança ganha uma borbulha e é outra vacina. A criança cai, e no futuro o melhor é ficar em casa.  Há mulheres que engravidam que vão a correr a entregar os cães e gatos no canil mais próximo. A criança sai à rua tem de ir com milhões de casacos no lombo. 

 

Não estaremos a exagerar? Não estaremos com tudo isto a criar crianças cada vez mais frágeis?

 

Aprendi que é a conviver com os problemas que se cria imunidade. Comi terra e areia. Chorei em plenos pulmões, fui trancada em quartos para a mãe não me ouvir, e sou uma pessoa saudável. Hoje parece que a criança não pode chorar que se vai logo a correr. A criança não pode espirrar que se vai a correr para os hospitais. A criança não pode fazer nada porque a criança hoje em dia é criada numa redoma de vidro...

 

Se um dia quando for mãe vou perceber esta histeria e vou passar a ser assim?

 

Não vou estar aqui com rodeios, sim, muito provavelmente assim serei, como qualquer mãe viverei num pânico constante, numa ansiedade louca quase patética, mas deixem-me este momento de lucidez enquanto assim não sou.

A Mula informa - Depressão pós-parto

502854e37a9b28be_Depressão pós-parto.jpg

 

Hoje, dia 10 de Outubro, é o Dia Mundial da Saúde Mental e como aqui a Mula não fala só de baboseiras, até porque a Mula também sabe umas coisinhas interessantes, vou-vos falar de um assunto muito sério, que afecta 10 a 20% das mulheres em todo o mundo, a depressão pós-parto (DPP).

 

Diz-se no senso comum, que a depressão é um problema da classe média-alta, que por ausência de preocupações reais, deprime. Diz-se ainda por esses autocarros fora, que quem tem de trabalhar todos os dias de sol a sol, não tem tempo para ter depressões. A verdade é que se diz muita coisa, porque infelizmente as pessoas podem dizer o que bem quiserem, mesmo quando não fazem ideia das parvoíces que saem boca fora. Digam o que disserem, a depressão, com todos os seus contornos, é uma doença em crescimento que afecta milhões de pessoas em todo o mundo e que pode ter as mais variadas origens.

 

Como sabem, eu escrevo muito, e como tal, se eu fosse a escrever sobre a depressão de uma forma mais abrangente não sairíamos daqui. Decidi por isso, e numa altura que o meu relógio biológico berra, focar-me só e apenas na DPP, que foi uma das minhas grandes "especialidades" no segundo e terceiro ano da faculdade.

 

Por isso preparem-se, e se estiverem com pressa, o melhor é nem começarem a ler... espera-vos um longo texto informativo.

 

 

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.