Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Fui assaltada...

... E o pior é que nem dei por nada! Na caixa de e-mail apenas uma mensagem:

 

2016-06-12_14.23.36.jpg

Se alguém vir minha cara, até porque eu sei que há malta em França que me lê, é favor avisar as autoridades. 

 

Agora fica a questão: de quem será esta cara que agora estou a usar, tão parecida com a minha anterior? Alguém perdeu uma cara? 

 

Grata pela atenção. 

Publicidade Enganosa

Recebi esta semana a habitual newsletter do supermercado Lidl. Entre muitas coisas, tinha esta imagem, que não reflecte em nada a realidade.

 

lidl.jpg

 

Como se fosse possível alguém estar tão feliz por estar com um ferro de engomar na mão...

 

Eu odeio passar a ferro, odeio tanto que simplesmente não passo, ou vá... vou passando, conforme preciso das coisas. O Mulo, que usa camisa, passa as suas camisas diariamente, e também ele não esboça este belo sorriso quando está de ferro em punho. Há por isso nesta imagem qualquer coisa que me estar a escapar...

Há champôs secos e champôs secos...

Momento de publicidade e maldizer do dia...

 

Desde há uns meses atrás - como podem ver aqui - rendi-me ao champô seco. A verdade é que tenho um cabelo sensível e lavar todos os dias faz-lhe muito mal, só que como tenho um couro cabeludo oleoso, era obrigada a lavar o cabelo diariamente, isto mudou com a descoberta do champô seco. Na altura, quando falei sobre ele, houve quem me dissesse que não gostava porque ficava com um aspecto esquisito, e coiso e tal e tal e coiso. A verdade é que descubro assim, esta semana, que tive foi sorte na primeira experiência porque nem todos os champôs são iguais -  o que até tem a sua lógica, porque todos os produtos são diferentes, vemos isso nos condicionadores, nos desodorizantes, na maquilhagem, e aqui não é diferente.

 

Inicialmente comprei um de uma marca desconhecida, numa loja online espanhola, e gostei muito, comprei para cabelos loiros e dava um toque de cor. Dava bastante volume ao cabelo e ficava com um aspecto suave. Depois quando esse acabou - que acabou bastante rápido porque a embalagem era pequena - acabei por comprar um,  bastante mais caro, na Pluricosmética, da Schwarzkopf, que adorei. Dava um volume super natural, ficava com o cabelo bonito, como acabado de lavar e secar. Tinha um toque suave, e não notava o cabelo ressequido. Alias, acho que ainda me permitia um liso mais bonito e perfeito quando utilizava o champôs seco, do que no dia que verdadeiramente o lavava e secava. Falo-vos desta embalagem:

 

 

Fiquei mesmo rendida. Até que... o dito acabou. Fui então comprar uma nova embalagem, e eis que estava esgotado e a senhora da loja me vendeu um da Wella. Este:

 

Sabem que mais? Esqueçam lá... Este champô denomina-se "dry me" e é isso mesmo que ele faz... ele não seca só a oleosidade do couro cabeludo... ele seca todo o cabelo, de forma a  que a escova quase não consiga penetrar no mesmo... Sabem o que me faz lembrar? Laca... O cabelo entrelaça-se todo de uma maneira como se estivesse colado, e o toque é seco, muito seco, para além de que quase não dá volume, ficando com um aspecto de limpo, mas não com um aspecto de que foi acabado de lavar. Se durante o dia tentarem meter as mãos ao cabelo... esqueçam, vai repuxar, vai estar com um aspecto seco, e assim que lavarem o cabelo convêm utilizarem uma boa máscara para reporem a hidratação que se perdeu.

 

Em suma: 11€ deitados fora - comprei em promoção! O da Schwarzkopf é um pouco mais caro, 16€, mas hidrata, deixa um cabelo bonito, sedoso e com um aspecto brilhante e natural. Por isso, hoje entendo porque muita gente não gosta de champô seco, a verdade é que devem ter tido uma má experiência, com um produto mau. Claro que, todos os cabelos são diferentes, e este da Wella poderá causar-me estes problemas por ter um cabelo pintado, fragilizado, e que com outra pessoa poderá resultar bastante bem...

 

Eu... não gostei, e dei o valor como perdido, porque vou ter de comprar outro, que este não tenciono voltar a usar. Fiquei com vontade de atirar a embalagem à cara da funcionária que me disse "é igualzinho" e de igual só tem a categoria.

Estou numa de escárnio e maldizer #3

sem nome.png

 

Recebi à pouco esta imagem por e-mail, e vamos lá analisar a mesma.

Ora vejamos, esta linda família é composta por:

 

  • Uma mulher com uns dentes perfeitos que se ri de boca demasiado aberta... 
  • Um homem que tenta esconder o seu tédio através de um fraco sorriso mal amanhado...
  • E por uma menina cujo sorriso parece dizer: "o que estou eu aqui a fazer, mesmo?"

 

Por tudo isto, esta espécie de publicidade, dá um ar de tudo menos de um Natal feliz, porque se esta família existisse realmente, quase que diria que é um casal à beira do divórcio, que tenta esconder a situação da filha - que pela cara, já sabe de tudo - e onde a mulher estaria a dizer baixinho: "vamos lá dar uma de família feliz para os outros não notarem!"

 

Por incrível que pareça, consigo mais facilmente imaginar esta imagem, num anúncio de violência doméstica... mas isso sou eu, que sou uma desmiolada e não sabe o que diz... 

 

De resto, acho a imagem linda, os actores lindos, e tudo, e tudo, e tudo!

 

Feliz Natal também para eles, e... já agora, que sou uma Mula educada: Boas vendas!

Dicas de Fim-de-Semana: Halloween especial e antecipado

Como todos saberão o Halloween está à porta, e a Invicta City Tours tem uma viagem especial para quem está aguardar ansioso pela chegada deste dia.

 

Para quem não sabe a Invicta City Tours é uma empresa de animação turística na cidade do Porto, com vários tipos de tours, que promete mostrar um Porto diferente do habitual. Entre elas a Scary Porto Stories, que consiste numa visita guiada ao Porto, à noite, onde são contadas histórias verídicas de terror, vividas na cidade. Desde histórias de mortes trágicas, contadas nos locais onde ocorreram, a encenações de terror, garantem muitos sustos e boa diversão durante uma hora.

 

 

Uma pausa para publicidade com... chocolate quente!

Só porque hoje estou nostálgica. Só e apenas por isso!

 

Há vários anos que andava a namorar uma máquina da Dolce Gusto, mas como tinha uma Nespresso achava parvo comprar uma outra máquina de café. Só que na verdade, eu não sou nada apreciadora de café, bebo - mais por necessidade do que por paixão - mas não gosto propriamente.

 

A minha paixão é mesmo o chocolate quente. Adoooooro um bom chocolate quente e nunca gostei dos que fazia em casa, no fogão. E assim estabeleci uma relação de amor proibido com estas máquinas a verdade é que era uma ardida, e estabeleci amor com qualquer máquina da marca, nunca importou se era automática ou manual -, eu não as podia ter, mas fazia-lhes olhinhos. Mas quando um amor é forte e verdadeiro, não há barreiras que o consigam impedir de proliferar, e quando vi esta máquina, com 50% de desconto, disse "é agora ou nunca", e o agora venceu... weeee! Agora, fiquei com mais vontade que o inverno chegue, porque as minhas noites vão ficar mais quentes e doces.

 

No inverno, quando ainda andava na faculdade, quase todas as noites, no último intervalo, eu, juntamente com outras colegas, bebíamos um chocolate quente para nos adoçar a alma. Acho que nunca vos disse, mas estudei em pós-laboral, e fui durante muito tempo trabalhadora-estudante e sempre fiz parte do lote de meninas - sim, porque a minha turma era praticamente só de meninas - que ia às aulas, até porque, contrariamente ao que os alunos dizem habitualmente, eu adorava as aulas, sempre gostei de ir às aulas desde que não fossem de matemática, claro!

 

Como facilmente imaginam, por trabalhar de dia e estudar à noite, os meus dias eram cansativos, e parecia que aquele chocolate quente, diariamente, por volta das 22h30, conseguia fazer milagres. Agora, quando beber o chocolate quente da minha nova máquina, que por acaso sabe quase igual ao que bebia na faculdade, vai ser um chocolate quente com cheirinho.... cheirinho de saudades dos tempos que já não voltam... Ou seja, a minha máquina nova é mais que uma máquina de café, é uma espécie de máquina do tempo. Só é pena produzir memórias tão caras, que o preço das cápsulas.... jasusss. Se tivesse café à porta de casa, quase que compensava ir lá! Mas pronto, estou feliz :D E quando precisarem de me oferecer uma prendinha, já sabem o que dar: resmas e resmas de caixas para fazer chocolate quente! ahahaha

 

Não sou gaja para andar aqui a fazer estas coisas das publicidades, até porque não sou paga para o fazer, mas eu precisava mesmo de partilhar esta minha "imuçoum" convosco! E pronto é isto... uma boa noite a todos!

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.