Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Eight - The Health Lounge | Vegetarianar com style

 

Roidinha que estava por experimentar, pensei que não o faria tão cedo, até porque a Mula não é nada dada a modas e  restaurantes da moda e muito menos a 300 km de distância. Mas a verdade é que uma viagem de trabalho aliada a uma vontade de experimentar novos sabores  - de preferência saudáveis - levaram-me a experimentar o Eight bem ali na baixa lisboeta num dia cinzento e chuvoso.

 

O que dizer-vos do Eight...

 

O Eight é mais um restaurante pipi, que com muita pena minha é pensado quase em exclusivo para os turistas. Está desenhado para turistas, está escrito para turistas e incrivelmente até os empregados quando se dirigem às pessoas, sem saber a nacionalidade, iniciam a conversação em inglês, mas nada que me surpreenda para vos ser sincera. Também não eram muito simpáticos, na volta até soam melhor em inglês.

 

Mas à parte de tudo o Eight é um espaço muito agradável. 

 

1520901627892.jpg

 

É moderno e acolhedor. Adoro a decoração, a forma como os diferentes espaços foram criados e percebe-se que cada detalhe foi pensado ao pormenor. Confesso que só as mesas todas rabiscadas - são mesmo assim! - é que as considero um pouco desenquadradas.

 

Achei curioso a forma como entregam os pedidos: pedimos e pagamos inicialmente no andar de baixo, entregam-nos um pauzinho com um número, que nos pedem para colocar em cima da mesa bem visível e assim sabem onde entregar cada pedido,  uns momentos mais tarde. Apesar de um método engraçado,  tenho sérias dúvidas de que com a casa cheia o método resulte efetivamente...

 

Vamos ao menu. Para pessoas como eu que adoram sandes, petiscos e saladas o difícil é escolher, pois fiquei com imensa curiosidade de provar um pouco de cada. Já  o Mulo - espécime altamente carnívoro, de algum sustento - difícil foi escolher algo que pudesse apreciar. Já eu, confesso-vos, acho que qualquer escolha  teria sido boa pois  gostei bastante das combinações de ingredientes que apresentaram.

 

Acabamos por partilhar os pedidos. Assim, comemos uma salada mediterrânica com quinoa - acho que comi pela primeira vez quinoa quentinha, ai tão boa! -, pepino, tomate, queijo feta, amendoins torrados e... Flores? Porquê as flores? Não sei mas já não vivo na ignorância, eram boas as flores, sejam lá o que forem. Acho que os sabores da salada conjugaram lindamente  e mesmo os amendoins que inicialmente foram olhados de lado - mas quem é que coloca amendoins numa salada? - souberam muito bem. Vou ter que reproduzir isto em casa. Tirando a parte das flores, não vá o Diabo tecê-las... 

 

1520901775576.jpg

(Mediterranean Blowout

 

Partilhamos também uma tosta de queijo de caju e endro - com sabor a Philadelphia -  em pão integral com pepino e microgreens - seja lá o que isso for. Achei a tosta muito saborosa, mas excessivamente crocante, confesso que cheguei a temer partir um incisivo ou lascar mais um molar, mas superado o ato de trincar a côdea a tosta era muito saborosa. Mas apesar de ter gostado, acho que um panini teria sido uma melhor opção por ser mais completo para uma refeição.

 

1520901729335.jpg

(Toast - Cheese)

 

O Mulo gostou bastante da salada mas acabou a torcer o nariz à tosta. Para beber... Aqui é que a porca torceu o rabo. Eu gosto de gengibre, descobri que o Mulo nem por isso... Escolhi um sumo de maçã  limão e gengibre que combinou muito bem quer com a tosta quer com a salada... Mas acho que aqui eu e o Mulo não ficamos de acordo. "Demasiado picante para um sumo..." disse. 

 

1520901858568.jpg

(Lite Journey) 

 

Quanto a preços...

 

Achei os preços muito pouco coerentes. Acho barato pagar 5/6€ por uma salada, ainda por cima com ingredientes menos usuais como a quinoa - pago bem mais por uma salada na Vitaminas onde os ingredientes têm sabores muito mais artificiais - e não me choca pagar 5€ por esta tosta cheia de coisas boas e verdes. Mas confesso que pagar 4€ por um sumo achei demasiado caro e pagar 3€ por uma sopa já me parece excessivo - ainda que tivesse muito bom aspeto. De resto, e escolhendo bem, seria um restaurante que eu iria com relativa frequência se tivesse um perto de mim, e acho sinceramente, que fazem falta opções saudáveis quando não levamos marmita para o trabalho e precisamos de ir almoçar fora.

 

O Eight parece-me por isso uma ótima opção, porque contrariamente ao habitual  quando comemos fora, em cada taça, em cada refeição comemos saudável e arriscar-me-ia até a dizer que comemos saúde sem descurar o sabor. 

 

O Eight é a prova que podemos comer bem sem que as coisas nos saibam a um pedaço de cartão. 

 

Gostava de um Eight aqui no Porto! De preferência em bom português* e com preços bem ajustados aos salários dos portuenses. 

 

E daqui  quem é que já foi ao Eight? Que opinais vós? 

 

*Claro que, e só porque sou Mula, fiz questão de ignorar todos os estrangeirismos do billboard - ahahahahah - e pedi tudo em português, com à exceção do sumo,  cuja tradução desconhecia totalmente. Deve ser por isso que a moça da caixa me fez cara feia o tempo todo.

Vegetariano - 100% sabor, 0% Carne

Ontem foi dia de estreia na cozinha vegetariana. É verdade que já fiz umas coisinhas em casa que não são nem carne nem peixe, com abundância de queijo e legumes... Mas não a este nível.

 

Fui experimentar um restaurante novo em Matosinhos - abriu no inicio deste ano, creio - apenas com cozinha vegetariana. Aos olhos do comum mortal, diriam que os pratos apresentados diziam respeito a: vitela estufada, rancho e almôndegas de alheira, porque o comum mortal desconhece a existência do seitan, da soja e do tofu. Confesso que se não soubesse que estava num restaurante vegetariano que pensaria mesmo estar a comer carne. Oh céus... tanto,  mas tanto, mas tanto sabor e tão bom!

 

O restaurante chama-se Pé D'Arroz, fica em Matosinhos, bem perto da câmara, e tem comida deliciosa, das entradas à sobremesa. Quem me conhece e segue o blog, sabe que não ganho nada por fazer publicidade, e nem tão pouco conheço os senhores do restaurante,  mas da mesma forma como acho que devemos utilizar as redes sociais e afins para reclamar de maus serviços, também devemos utilizar as mesmas ferramentas para elogiar, quando é caso disso. E quando eu gosto... ai quando eu gosto! Eu publicito e até faço o pino se for preciso.

 

A verdade é que é um sítio todo pipi onde vos tratam muito bem. É um lugar sem dúvida encantador, com música ambiente e à noite está à meia luz, óptimo para um jantar romântico.

 

A verdade é que foi tão fácil esquecer-me que não estava a comer carne... acreditem que comi dois lombos estufados de vitela - não, mas era como se fosse.

 

E as sobremesas? Ai não me lembrem, por favor das sobremesas... 

Vá pronto... relembremos uma das sobremesas para saberem do que estou a falar:

 

IMG_20151116_212417(2).jpg

(Fondant de chocolate, com gelado de limão e framboesas)

 

Os preços são relativamente altos (média de 15€ por pessoa), quando comparado com um restaurante normal, mas o conceito é totalmente diferente, por isso, e tendo em conta que é buffet e que nos podemos servir as vezes que quisermos (com excepção do couvert, da sopa e da sobremesa) não considerei caro.

 

O atendimento é também ele especial e cuidado. Faço apenas uma sugestão, caso alguém do mesmo me leia, deveriam colocar uma plaquinha com a identificação do que corresponde cada prato, porque se um vegetariano pode reconhecer tudo o que está a comer, os leigos como eu e o Mulo, não fazíamos a mínima ideia. Claro que tratamos de pedir mais informações e lá percebemos o que era cada coisa.

 

Perdi assim a virgindade da comida vegetariana, do seitan, da soja e do tofu e apaixonei-me. Na cozinha vegetariana o tempero é tudo, e a verdade é que toda a comida tinha imenso sabor, capaz de despertar qualquer palato adormecido.

 

Só para vos dar um exemplo... comi crepes de vegetais com molho de dióspiro picante! Dióspiro picante, minha gente. Imaginava eu que se poderia juntar dióspiro a crepes salgados, ainda por cima, picante? Claro que não. Mas adorei. Ai que agora vou ter que começar a comprar uns livrinhos que me ajudem a fazer umas receitas cá por casa.

 

Ah.... e como muitos devem saber que já disse algumas vezes, não gosto de couve-flor, mas até couve-flor comi e gostei! Aiiii aquele caril de legumes... tão bom!

 

E pronto, não digo mais nada, quem gostar que vá lá... Fica na Rua do Godinho em Matosinhos...! Vão, vão! Depois digam que não sou vossa amiga!

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.