Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

AquaZumba - a Mula bailou, a Mula flutuou, a Mula moeu tudo que era músculos

A Mula foi a uma aula de AquaZumba. Sim, leram bem. A vossa Mula preguiçosa aspirante a maratonista de sofá foi a uma aula de AquaZumba... No Gerês. Se já era fantástico a Mula sair de casa para praticar um desporto que não seja comer, é ainda mais maravilhoso a Mula ter acordado super cedo para se enfiar num autocarro cheio de gente animada - quem me conhece sabe que não sou muito animada de manhã... - rumo a norte para... Zumbar... na água! E não só, também zumbei fora de água, mas adiante, que Zumba normal todos nós já ouvimos falar e provavelmente muitas de vocês já se atreveram a experimentar. Eu adoro, acho que já vos tinha dito algures, mas na água foi a primeira vez e só vos posso dizer que é... Difícil!

 

Só para vos sintonizar:

 

 

Os passos são simples, bastante mais simples que os da Zumba normal, mas tudo acontece a uma velocidade... incrivelmente lenta. Na nossa cabeça está tudo a acontecer em velocidade normal, mas quando percebemos que a instrutora já está no passo seguinte e nós ainda estamos a terminar o anterior, percebemos que temos de fazer o dobro ou o triplo da força para a coisa fluir de forma mais sincronizada. 

 

Acima de tudo é uma aula super divertida, e apesar de ter achado mais exigente fisicamente do que uma aula de Zumba normal, considerei ainda mais divertida, talvez pela dessincronização tosca que todas tivemos - sim, porque se a Mula já é pouco sincronizada com os dois pés bem assentes no chão, imaginem praticamente submersa. Mas adorei! Até porque quem me conhece sabe: Eu adoro água, adoro nadar, por isso diverti-me mesmo muito. No dia seguinte não vos nego: Parecia que tinha sido atropelada por um camião cisterna... Mas tudo vale a pena se a alma não é pequena.

 

E só para não dizerem que ah e tal Mula, sonhaste, não foste nada, que eu não te vi...

 

Eis a prova:

IMG_20190708_160115_905.jpg

(retirada do Instagram da Mula, que a Mula já não sabe da original)

 

Só para que não hajam dúvidas sou aquela pessoa ali ao fundo sentada na explanada! Mentira, que o meu super sexy sutiã de desporto, quando toda a gente estava de biquíni, não me trai e não me deixa mentir.

 

E vocês, contem-me tudo: Quem é que já fez e quem é que gostava de fazer?

Micolet - Roupa a preço da chuva

A Micolet apresentou-se à Mula e a Mula não perdeu a oportunidade de lhe dar uma oportunidade. Sou - ou era, vá - um pouco cética no que toda a roupa "usada", pois ficava sempre com receio - essencialmente  em lojas online - que as peças não viessem em bom estado. A Micolet veio acabar com este mito da Mula.

 

A Micolet é uma loja online de roupa e acessórios para mulher em segunda mão com preços incríveis. O que achei mais incrível é a quantidade de peças novas, com etiqueta, vendidas em perfeito estado, vendidas ao preço da chuva. Nesta loja online encontramos várias marcas, das mais exclusivas às mais banais, das mais baratas às mais dispendiosas e é uma perfeita oportunidade para comprarem grandes marcas, como Bimba & Lola e Massimo Dutti a preços banais. Desde vestidos de festa a vestidos de praia, de carteiras a cintos, passando por calças e calçado, encontramos um pouco de tudo. Há muitas peças completamente novas, que nunca foram usadas e peças usadas em bom estado. Sempre que a peça tem algum tipo de defeito, nas observações podem ler qual o problema. Podem também aceder à mesma peça, com diferentes preços, mediante o estado da mesma.

 

A Micolet deu a oportunidade à Mula de escolher algumas peças, e eu que sou doida por vestidos, escolhi três vestidos e uma blusa. Dois dos vestidos eram novos, com etiqueta. O Top vinha também com a etiqueta. Posso dizer-vos que nenhuma destas peças, no site, custava mais de 10€ e digo-vos que as quatro peças chegaram em perfeitas condições sem nenhum tipo de problema ou desgaste - nem o vestido sem etiqueta.

1562945247864.jpg

 

Aqui podem ver as peças que eu escolhi. Só o vestido vermelho não me serve - serve mas não me mexo! - mas vai servir, vai servir como motivação para andar da perna no ginásio e fechar a boca. No Outono aquele vestidinho vermelho irá assentar neste corpinho que nem uma luva, garanto-vos.

 

A experiência foi realmente muito boa. Sugiro-vos que façam uma visitinha aqui:

 

 

Até porque se forem como a Mula, adoram roupa, e esta é uma boa forma de renovarem o guarda-roupa sem gastarem todo o vosso salário com isso.

 

Alguém já conhecia esta loja online? Já utilizaram? Contem-me tudo!

A Mula também experimenta coisas e fala sobre isso #24 Creme Olay Regenarist

Lembram-se de vos ter dito aqui que vos iria falar de dois produtinhos: um que adorei e outro que odiei? Vem tarde, mas vem, eis o produto de que me tornei fã - em breve alertar-vos-ei para não gastarem o vosso precioso dinheiro no outro produtinho.

 

A Mula anda com sorte nesta coisa dos passatempos e a verdade é que a Para Mim tem sido generosa. Faço entretanto publicidade gratuita, mas a verdade é que sou seguidora há imensos anos e recebo constantemente produtos e dicas essenciais para o dia-a-dia, por isso merecem sem sombra de dúvidas a publicidade. Desta vez ofereceram-me um lote de amostras deste creme da Olay, que eu fiz questão de partilhar com família e amigos, após devida aprovação - que a Mula não dá nada sem experimentar.

 

 

 

 

 

Supostamente é um creme anti-idade para pessoas com peles mais maduras, mas como diz a nossa querida Maria das Palavras de borla até injecções na testa, e se ofereceram, experimentei sim, e tenho já a dizer-vos que fiquei fã. Para mim creme é creme e não me parece que haja algo num creme que possa prejudicar. Claro que posso não necessitar de toda a sua potencia, ou não ter acesso à totalidade dos seus benefícios, mas um creme é suposto hidratar a pele e por isso, há situações que não olho muito para a suposta idade. Hidrata serve, não hidrata não serve, hidrata a pele em demasia e fica oleosa não serve, hidrata a pele de forma a ficar fofinha e não gordurosa, serve pois claro. É mais ou menos assim que eu classifico e escolho os cremes.

 

Adiante.

 

É um creme de dia, mas não nego, atualmente uso-o de dia e de noite. Hidrata bastante a minha pele - que é oleosa - sem a deixar gordurosa, é absorvida rapidamente e não deixa brilhos exagerados. Tenho tendência a ficar com a pele extremamente desidratada na zona do nariz - descamando inclusive - e isso já não acontece, e mesmo a minha rosácea tolera muito bem o creme e sinto que a acalma, essencialmente após tirar a maquilhagem que fico com a pele mais irritada. Sendo um creme de dia, peca por não ter proteção factor de proteção solar (FPS) e por isso não dispensa a aplicação de um protetor solar antes da base. Como os dias estão mais quentes e tenho a pele mais bronzeada tenho atualmente optado por usar no dia-a-dia BB Cream por isso dispensa a utilização do protetor solar, se não de outra forma teria de o aplicar antes da base.

 

E é isto minha gente boa. Não sei se é o creme ideal para peles jovens como a minha ou não - ainda que as rugas de expressão estão a começar aparecer e urge começar a evitá-las - mas a verdade é que do ponto de vista da hidratação - que é do que vos posso falar - gostei muito e recomendo, de resto, não sou a pessoa mais adequada para vos aconselhar.

 

Mas já agora, malta desse lado, falem-me sobre cremes: acham mesmo que isto dos cremes para determinadas idades deve ser cumprido? Ou será apenas uma questão de marketing para levar mais dinheiro às pessoas com mais idade?

Uma espécie de curta do dia #25

Coisas que eu não entendo:

Pessoas que "acenam" no messenger. Entendo pessoas que me acenam quando me vêm na rua, ou às compras no supermercado. Entendo quando colegas no trabalho me acenam para me chamarem por uma qualquer razão, e até entendo quando se acenam aos empregados de mesa, na restauração, para mostrar que precisamos de algum tipo de ajuda. Não entendo pessoas que "acenam" no messenger.

 

Alguém que me explique como se eu fosse muito burra o que significa aquilo? É suposto acenarmos de voltam sob pena de sermos acusados de que fizemos de conta, que viramos a cara, tal como acontece quando é na rua?

Constatações

 

O segredo para manter a linha e fechar a boca é...

 

Dormir!

 

Quanto mais tempo estivermos acordados, mais porcaria comemos. Mais engordamos. É quase impossível ter uma alimentação saudável e hipocalórica, para perda de peso, estando acordada, a viver rodeada de pessoas que passam a vida a comer, ou a falar de comida, ou a publicar fotos de comida, ... É difícil conviver com pessoas tipo eu, entendem? Então constatei, e está cientificamente provado, que a dormir eu não como - até me ser detetado sonambulismo guloso -, não penso em comida e como tal, não engordo!

 

Tardou mas encontrei a solução, agora é só convencer a minha médica de família a dar-me baixa médica para poder hibernar durante... um mês chegará?

4 anos!

 

E foi no dia 9 de Julho de 2015 que esta aventura começou.

A Mula faz 4 anos!

 

Fazendo uma rápida revisão mental a estes 4 anos de débito intensivo de palavras, dá para perceber que tanto aconteceu. Desabafei sobre mim e sobre a vida. Preparei um casamento e vocês acompanharam-me desse lado. Casei-me. Divorciei-me. Arranjei namorado. Fiquei desempregada, e tantos de vocês me arranjaram entrevistas mostrando preocupação para com esta vossa Mula tosca que só parvoíces escreve. Acompanharam o início do meu novo emprego. Aguentaram os meus constantes regressos e afastamentos. É a Mula que faz 4 anos, mas são vocês que merecem os parabéns. Vocês que aguentaram todos os regressos e afastamentos e todos os silêncios. Vocês que me enviam mensagens privadas preocupados e me enviam mensagens de força, de energia e de motivação. Desse lado, e ao longo de todos este anos vocês acompanharam a Mula a emagrecer, e a engordar. E a emagrecer outra vez. Acompanharam os ingressos e desistências do ginásio, e as chatices do trabalho. Acompanharam-me a mim!

 

Sim, tanto aconteceu nestes 4 anos. Escrevi contos a 3 e a 4 mãos, ajudei a lançar um livro, conheci tantos de vós. E sabem o que é que aconteceu também? Tantos de vocês acompanharam-me ao longo destes anos, e sempre me aceitaram-me como sou, mesmo quando não concordam comigo.

 

A Mula está de parabéns, mas sou eu que vos digo:

 

Obrigada!

Uma espécie de curta do dia #24

Quando os filmes mostram o frigorífico de um solteiro, mostram-no sempre vazio de comida e carregado de cerveja. Sempre achei que era mito, porque independentemente de um homem ser solteiro ou casado, um homem tem de comer.

 

Eis que descubro que realmente o frigorífico de um homem solteiro não tem só cerveja... Também tem queijo!

 

#masoquecomemoshomenssolteiros? #elesnãocomemsóbebem #coisasquenuncaireientender

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.