Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Interpretação de Músicas - Como o macaco gosta de bananas de José Cid

ó menina lançou um desafio à Mula: interpretar a música Como o macaco gosta de bananas do ilustre José Cid. Foi sem dúvida um grande desafio, que implicou algum tempo de pesquisa e envolvimento, e aviso desde já que muita gente anda iludida em relação a esta música, devido a ela despertar o lado mais perverso das pessoas.  Senti, inclusive que a ó menina estaria à espera de ver algo mais indecente, por não querer acreditar que por trás de uma história tão aparentemente obvia, escondia uma história de amor tão pura... ainda que bastante invulgar. Lamento desiludir quem achava que esta música era um verdadeiro filme pornográfico mas o que verão de seguida é a verdade, nua e crua. Porque já sabem... a Mula só relata factos não se põe a inventar só e apenas porque sim.

 

 

 

Interpretação de Músicas - Man! I Feel Like A Woman! de Shania Twain

E a pedido de muitas famílias, retomo a rubrica semanal de interpretação de músicas que tinha abandonado em meados de Setembro. Mentira, só houve uma pessoa singular, que referiu assim muito ligeiramente a coisa, mas... a Mula também já tinha saudades de brincar com algumas músicas... errrr.... interpretar, queria eu dizer... interpretar algumas músicas, que isto aqui é sério, e só se contam histórias sérias! Então a FatiaMor, lançou-me o desafio, para a Mula interpretar esta bela música de 1997 da Shania Twain, e ainda está para nascer o dia em que a Mula recusa desafios, ainda por cima musicais! Minha querida Fatia, esta é para ti! [Agora é a altura que dizes que te interpretei mal, e que querias era que eu "botasse" a música nos #tesourinhos, e coiso e tal! Mas vai ser aqui... e agora não tem volta a dar!]

 

 

Estão preparados? Cá vamos nós... aviso que é uma viagem sem volta e nunca mais conseguirão ouvir a música da mesma forma...

 

 

 

Rubrica Semanal - Se eu Fosse Rico de Thiago e Graciano

Já vos disse um dia que os meus gostos musicais são do mais variado que há, certo? E para vos provar, sou igualmente uma fã de música brasileira. Com esta é que não contavam, imagino. Como tudo na vida, há musicas brasileiras com mais qualidade que outras, e claro que esta que vos trago está a anos-luz dos calcanhares de um Caetano Veloso, de um Djavan ou de uma Maria Bethânia. Mas nos dias em que andamos mais cansados, como até é o caso, preciso de músicas que não me obriguem a pensar muito. É que eu quando ouço música, não ouço só, eu tento perceber que mensagem estão a tentar passar, e isso para quem está cansado pode ser muito cansativo.

 

E é isto, para esta semana, decidi trazer-vos uma música de uma dupla sertaneja Thiago e Graciano que expressa neste momento os meus mais profundos sentimentos... Não são assim tão fundos? Lamento, mas é o que se arranja para esta semana, para a semana dias melhores virão... (a ver vamos... ahaha)

 

 

 

 

Rubrica Semanal - Tears in Heaven de Eric Clapton

Eric-Clapton blog.jpg

 

Depois de Paradise City dos Guns n' Roses, a rubrica semanal, volta a dar destaque a um grande clássico, e interpreta a música Tears in Heaven que o grande Eric Clapton escreveu no ano de 1992.

 

 

Como muitos de vocês saberão, o filho de Eric Clapton, Conor Clapton, morreu em 1991, com apenas quatro anos, vítima de uma queda do 53º andar, num apartamento de uns amigos, em Nova Iorque. Esta música, escrita em conjunto com Will Jennings - autor de grandes sucessos, como é o caso desta, e da música My Heart Will Go On da Celine Dion -, pretende assim prestar homenagem ao seu filho, por forma a mostrar ao mundo, através da música, a sua dor. Foi sem dúvida um grande sucesso, ganhando diversos prémios. Acredito, porém, que Clapton preferisse não ter tido sucesso algum, se isso significasse ter o seu filho vivo, a seu lado...

 

 

Rubrica Semanal - Cães de Loiça do Rouxinol Faduncho

caes de loiça.jpg

 

Esta semana, a rubrica semanal será diferente. Mais do que uma interpretação literal da música, como tem sido habitual, irei fazer uma dedicatória. Uma dedicatória a todos aqueles que dizem amar os animaismas que só dizem -, a todos aqueles que os compram, e que depois reparam que eles crescem, que as asneiras que eles fazem (afinal) não têm assim tanta piada, e que depois vão de férias e decidem abrir os portões e quando regressam... "ups, fugiu...!".

 

Ora aqui vai, a pedido de nenhuma família... Cães de Loiça desse grande nome do fado... Rouxinol Faduncho!

 

Rubrica Semanal - Física o Química dos Despistaos

despistaos.jpg

Na semana passada não interpretei - salvo seja - nenhuma música. Esta semana, para vos compensar, trago uma música que poucos conhecerão. Por isso, trago-vos um conhecimento novo. Agradeçam-me, vá lá!

 

A rubrica semanal de interpretação de músicas, pretende, esta semana, divulgar uma música de um grupo que há muito sigo, mas muito pouco conhecido em Portugal: Despistaos. Espero que gostem tanto quanto eu!

 

 

 

 

Rubrica Semanal - Os Tais de Carlão

Os Tais Carlão.jpg

Ano após ano a música portuguesa tem vindo a ficar mais rica - surgem novas vozes e reinventam-se outras. Este é um caso de reinvenção, que considero fantástica - o antigo Pacman dos Da Weasel, virado para si, reinventa-se e agora é Carlão e encanta-nos com a sua voz. E assim escolho a música para esta semana:

 

 

 

Rubrica Semanal (1ª Edição) - Take me to church do Hozier

Rubrica 1.jpg

 

E é com um prazer relativo que vos apresento uma rubrica, aparentemente semanal, que consistirá na interpretação de diversas músicas. Semanalmente a Mula escolherá uma música e irá, à sua, maneira apresentar uma explicação, óbvia ou não, seguida do seu comentário, porque como temos vindo a perceber, estamos perante uma mula muito opinativa.

 

A música escolhida para inaugurar esta rubrica é...

 

Take me to Church - Hozier

 

 

 
Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.