Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Alta segurança nos aeroportos

#sóquenão

Esta é a história do dia em que eu entrei para o avião com um cartão de embarque e um cartão de cidadão que não correspondia.

 

Imagem retirada daqui

 

Podia ser uma história de ficção? Poder podia, mas não seria a mesma coisa.

 

Enquadrando...

...Dizem que a segurança dos aeroportos é apertada... Que os controlos são apertados. Que há muito zelo. É tudo tão, mas tão... Que não é nada disso.

 

Quem me acompanha no Instagram sabe que viajei para Málaga na semana passada, de férias - em breve conto-vos tudo sobre a viagem, que amei! - e no regresso, não tive como imprimir o cartão de embarque - também não tentei imprimir, é certo, mas a verdade é que hoje em dia com o telemóvel tudo é mais simples - e então tinha um print screen do meu cartão de embarque no telemóvel. Com o meu, outro cartão de embarque que não me pertencia. Na entrada para o controlo, passei apenas com o QRCode e ninguém pediu cartão de cidadão - até aqui tudo certo, até porque passei o QRCode correto. No embarque, passei o QRCode da pessoa que me acompanhava e a moça deixou-me seguir. Pareceu-me que vi no ecrã um nome que não era o meu, estranhei, mas tendo em conta que a hospedeira olhou para o meu cartão de cidadão e me mandou seguir... Nem raciocinei. Quem já voou sabe que isto acontece tão rápido que nem sempre o tico e o teco têm tempo para raciocinar. Quando a pessoa que estava comigo tentou passar o seu bilhete... Tcharan... Não deu! Deu erro! E foi assim, que EU, detetei o erro e voltei para trás e expliquei à hospedeira que muito provavelmente teria passado o bilhete errado e propus-me a passar o meu QRCode - desta vez - para que alguém não ficasse retido em Málaga. Até porque, sejamos sinceros, eu gostei tanto da terra que se houvesse alguém para ser retido, que fosse eu. Depois lá me entenderia com os meus patrões. A hospedeira não pareceu perceber muito bem o sucedido - a cara demonstrava alguma confusão - mas a verdade é que não questionou - acho que nem a ouvi falar... - e lá seguimos sem qualquer problema.

 

Mas prontos, meus caros, é para que vejam. Alguém passa um cartão de embarque de alguém - não interessa quem - ter um cartão de cidadão na mão disfarça o delito, a tripulação faz o seu papel - desliza os olhos sobre o cartão de cidadão sem nada ver realmente - e está tudo certo. E assim entra um criminoso num avião disfarçado - não era o caso, mas poderia ter sido. E eu que já não me sinto confortável a voar... Fiquei ainda mais desconfiada da (in)segurança dos aeroportos.

 

Já alguém passou por algo semelhante?

8 comentários

Comentar post

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.