Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Fátima

Não sou a pessoa mais religiosa que vocês possam conhecer. Tenho Deus no meu coração, tenho as minhas crenças e fé mas olho a religião com algum cuidado e descrença porque há determinadas situações que não me entram. Porque se Deus nos ama a todos de modo incondicional não pode haver exceções, não pode haver descriminação, preconceitos e outros que tais. A igreja deveria de ser inclusiva, compreensiva e empática, e apesar de achar que estamos mais próximo disso do que nunca, ainda temos um longo caminho a percorrer.

 

Fui a Fátima este fim-de-semana, e se há sítio onde me sinto em paz é em Fátima, ou em qualquer outra igreja, essencialmente sem missa, vazia. Eu, Deus e os meus pensamentos para lavar a lama da alma. Ali sinto-me pequenina, e quanto mais pequenina me sinto mais as minhas dores diminuem, mais os meus problemas se tornam pequenos. É bom diminuir os problemas, ainda que por momentos, é bom podermos ter, ainda que por momentos, a cabeça fria, ouvirmo-nos, sentirmo-nos já que a correria do dia-a-dia tantas vezes não nos permite.

 

Prefiro assim, as igrejas vazias, não gosto de ir à missa, onde tantas vezes acho que é falado o que não é sentido.

 

Gosto assim, eu em paz com a minha fé.

14 comentários

Comentar post

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.