Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Isto da automedicação tem muito que se lhe diga

Diz-se que de médico e de louco, todos temos um pouco. E foi a minha veia de médico que me levou às urgências do hospital, na passada segunda-feira de madrugada.

 

Passei o fim-de-semana todo com dores de dentes. Passei por isso o fim-de-semana todo a brufen. No domingo à noite, após tomar dois brufens as dores continuavam a perseguir-me e eu queria dormir. Desesperadamente fui procurar algo mais forte. Queria clonix mas não havia. Encontrei um medicamento que a minha mãe toma quando está com muitas dores da coluna: Dol-u-ron® Forte que é para dores fortes, tal como eu precisava. Tomo um, e em menos de 30 minutos o medicamento fez efeito para meu deleite e pude dormir descansada.

 

... Eis que acordo às 3h, encharcada em suor, com uma barriga de grávida prestes a parir, e umas dores abdominais como nunca eu tinha sentido. E lá foi a Mula para as urgências por uma estupidez.

 

Confesso-vos que achei mesmo que me ia finar ali na minha casa de banho. Vi tudo turvo, as dores eram horríveis e fiquei encharcada em suor... eu acho que até vi a luz!

 

Chego ao hospital, felizmente sou quase logo atendida, o médico esclarece-me que foi uma estupidez ter tomado aquilo tendo em conta que sou altamente intolerante ao Tramadol:

 

          Mula: Mas a codeína não é tramadol, Doutor...!

          Doutor: Pois não... É só muito pior!

 

Como já tinha vomitado tudo, inclusive o jantar todo do dia anterior, que pelos vistos o medicamento parou-me tudo: as dores de dentes, a digestão, o discernimento... Foi só levar com a bela dose de cavalo diretamente na veia de um qualquer medicamento cujo nome desconheço, aguardar na sala de espera uma hora a ver se não me finava de vez, e tentar perceber se estava a piorar ou se era só o sono que me estava a fazer sentir cada vez pior - a verdade é que o sono começou a tomar conta de mim e comecei a ficar desesperada -, mentir ao médico e dizer que me estava a sentir lindamente para me dar alta, et voilà, ir dormir e acordar razoavelmente... Viva. 

 

Foi uma aventura, que não gostaria de repetir.

 

Repitam por isso comigo:

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

Mula, não voltarás a tomar medicamentos desconhecidos sem consentimento médico. 

26 comentários

Comentar post

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.