Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Coisas que só a mim... #5

... Ou como quem diz: Estou demasiado cansada que dá nisto.

 

Tive uma experiência de cérebro colado há pouco tempo. Cérebro colado? Sim, cérebro colado. Basicamente o meu cérebro não raciocinou, parou no tempo, simplesmente desligou-se quando mais precisava dele.

 

Fechei a porta do carro com o meu dedo lá... Ou seja, atraquei o dedo entre a porta e a borracha e em vez de simplesmente, com a mão que tinha livre, abrir a porta e soltar o dedo... Deixei-me estar ali a berrar e a tentar puxar o dedo da porta - como se o fosse conseguir tirar sem abrir a porta [-_-'] - e se não fosse o moço a abrir a porta por dentro, se calhar ainda ali hoje estava, a tentar tirar dali o dedo, cheia de dores...

 

Digam-me que não estou sozinha. Contem-me as vossas maiores parvoíces por não terem o vosso cérebro a funcionar em pleno.

Coisas que só a mim... #4

Há uns meses deram-me uma bola de pilates. Não era nova, mas como não a usavam e como sabiam que eu queria comprar uma, deram-me. Nunca a tinha utilizado porque entregaram-me vazia. Entretanto semana passada arranjaram-me uma bomba para eu a encher...

 

... E eu estive ali, de punho firme a dar a dar para encher a dita durante uns 15 ou 20 minutos... E quando já cansada finalmente a encho totalmente...

 

... Descubro que aquilo não tem a tampinha para tapar a bola!

 

 

E o resto suponho que vocês já imaginem o que aconteceu!

Coisas que só a mim #3

Quero por favor uma delícia... Mas não quero a de chocolate, quero a outra de pó branco!

 

 

Senhora da pastelaria desata-se a rir... vá-se lá saber porquê!

 

P.S.: Só para que não restem dúvidas, era uma pastelaria normalíssima e que se saiba não está envolvida no tráfico nem venda de droga... O pó branco era mesmo açúcar em pó... A vossa Mula é que é doida e não sabe o que diz!

Coisas que só a mim... #2

Fui para o ginásio mas esqueci-me de levar a minha garrafa de água. Como é impossível para mim estar a saltar e a correr sem ter abastecimento líquido, tive de encontrar uma alternativa. Felizmente tinha trocos na carteira e então fui às máquinas tirar uma garrafa de água.

 

 

 

Confesso que às vezes me sinto uma velha. E nestas coisas das máquinas de vending todas digitais, é uma dessas situações. Máquina toda XPTO, dá para tirar snacks e bebidas quentes. Percebo como se tiram as bebidas quentes, não percebo como se tiram os snacks - e as respetivas garrafas de água. Olhei, olhei, olhei, respirei fundo, disse para mim mais de umas vinte vezes "tu não és burra, esta máquina não é melhor que tu, vais descobrir como é que a coisa funciona!" e a coisa lá se deu e eu lá percebi como é que a coisa iria funcionar. Escolho a minha garrafa de água, coloco o dinheiro na máquina e...

 

...Nada!

 

Após voltar a repetir "tu não és burra, esta máquina não é melhor que tu, tu vais vencer esta máquina" mais umas cinco vezes, entendi que a máquina primeiro aceitava o dinheiro e só depois é que tínhamos de selecionar o produto pretendido. Piece of cake! e lá carrego no botão correspondente do meu snack. Só que não! Para a coisa ter funcionado assim, como era meu desejo, eu teria de ter voltado a selecionar snacks, mas não, a máquina estava novamente no menu inicial que é o quê, tentem lá adivinhar? Exatamente: Bebidas quentes!

 

E foi assim que eu bebi um capuccino - carregado de leite! - antes de uma aula de pula, corre e avança e onde quase morri! Saí de lá mais branca que a cal, nem banho tomei e pirei-me rapidamente para casa antes que caísse para o lado... Ou simplesmente passasse pela vergonha de vomitar em público!

 

 

 

P.S.: Mas só para que não restem dúvidas sobre a minha inteligência, à enésima tentativa, consegui comprar a água!

Coisas que só a mim...

É que só a mim!

 

       Cliente: Vous  parlez français?

       Mula: No! English or Portuguese.

       Cliente: ok, ok!

 

O cliente diz "ok, ok" e começa a falar em que língua? Pois se disseram francês adivinharam. Conclusão: Falou obviamente para o boneco, é que para a Mula não falou de certeza! E eu então pergunto: Se o objetivo era debitar independentemente do interlocutor perceber ou não, perguntou para quê?

 

É que só a mim... só a mim...

 

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.