Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

4 anos!

 

E foi no dia 9 de Julho de 2015 que esta aventura começou.

A Mula faz 4 anos!

 

Fazendo uma rápida revisão mental a estes 4 anos de débito intensivo de palavras, dá para perceber que tanto aconteceu. Desabafei sobre mim e sobre a vida. Preparei um casamento e vocês acompanharam-me desse lado. Casei-me. Divorciei-me. Arranjei namorado. Fiquei desempregada, e tantos de vocês me arranjaram entrevistas mostrando preocupação para com esta vossa Mula tosca que só parvoíces escreve. Acompanharam o início do meu novo emprego. Aguentaram os meus constantes regressos e afastamentos. É a Mula que faz 4 anos, mas são vocês que merecem os parabéns. Vocês que aguentaram todos os regressos e afastamentos e todos os silêncios. Vocês que me enviam mensagens privadas preocupados e me enviam mensagens de força, de energia e de motivação. Desse lado, e ao longo de todos este anos vocês acompanharam a Mula a emagrecer, e a engordar. E a emagrecer outra vez. Acompanharam os ingressos e desistências do ginásio, e as chatices do trabalho. Acompanharam-me a mim!

 

Sim, tanto aconteceu nestes 4 anos. Escrevi contos a 3 e a 4 mãos, ajudei a lançar um livro, conheci tantos de vós. E sabem o que é que aconteceu também? Tantos de vocês acompanharam-me ao longo destes anos, e sempre me aceitaram-me como sou, mesmo quando não concordam comigo.

 

A Mula está de parabéns, mas sou eu que vos digo:

 

Obrigada!

Caça à Mula

Descobriram, no meu trabalho, que eu tenho um blog. No big deal. Tive apenas de ocultar um post aqui e outro acoli mas... Tudo sob controlo... Até ver. Iniciou-se, portanto, uma espécie de caça às bruxas à Mula e a malta anda numa de investigação para tentar descobrir a pseudopipoca que há em mim. Imaginei que isto, mais tarde ou mais cedo iria acontecer, só não imaginava que iria revelar tanto da imagem que as pessoas têm da minha humilde pessoa.

 

 

Após algumas pesquisas no google, e com a referência que tenho um blog do Sapo, um colega achou eu era a minha querida e adorada dESarrumada. Estou mesmo a imaginar o pensamento: "A moça divorciou-se, anda agora numa roda viva, só pode ser ela! E ainda por cima não quer revelar a identidade... Só pode ser ela!" O que até é um insulto à tua pessoa minha querida dESarrumada, porque eu, Mula, por muito engraçada que tente ser nunca conseguiria falar de sexo com a tua leveza e humor, ainda assim, não percebi, por parte do colega, se era uma crítica, um elogio, ou apenas uma tentativa de constatação... O que é giro, porque tu não sendo eu, eu não sendo tu, tu és a minha leitora mais antiga, o que não deixa de ser curiosa a associação!

 

dESarrumadas à parte, e sabendo já que não sou eu, até porque a verdadeira vive e trabalha a uns quantos - muitos - quilómetros daqui a fazer algo muito diferente do que a Mula, a busca continua.

 

Por aqui, continuo a aguardar para ver quem vou ser a seguir! Já agora... Vamos a apostas?

 

Se eu não fosse a Mula, poderia ser quem?

Sapos do Ano 2018 - Obrigada!

 

 

E porque nem só de famosos blogs vive a nossa praça. Popicas e popicos da Têbê deixem passar aqui a malta anónima que uma vez por ano também chega a nossa hora de brilhar. Pois é, pois é... E que dizer agora? Parece que a música que a vossa Mula vos cantou, vos enlouqueceu porque também vos encantou... E vocês doidos, ou ao engano - mas agora também não adianta chorar sobre o leite derramado porque já está! - lá votaram na vossa Mula... E votaram... E votaram... E votaram... E transformaram a vossa Mula numa Sapa. Na Sapa do Ano!

 

Votaram leve, levemente,
como quem chama por mim.
Será nulo? Será branco?
Branco não é, certamente
e o nulo não sabe assim.

 

É talvez um sapo:
mas há pouco, há poucochinho,
nem um sapo se ouvia
na quieta melancolia
dos blogs no caminho…

 

(...)

 

E uma infinita alegria,
uma funda exaltação
entra em mim, fica em mim presa.
Cai a publicação do resultado
que acelera o meu coração.

 

 

E antes que seja acusada de plágio e me encerrem já o curral... Só uma palavra, de quem não tem palavras:

 

Obrigada!

Sapos do Ano 2018

 

 

Os sapos do ano estão de volta e a vossa Mula está nomeada. Muito obrigada gente, de coração, por se lembrarem desta vossa velha equídea. Votem já como se não houvesse amanhã, mas deixem-me já adiantar-vos que não faço promessas... a programação aqui do curral continuará a ser ora parva, ora deprimida, ora sem sentido, ora apenas humana. Já sabem, a vossa Mula é assim...

 

 

E se gostam do que lêem, votem aqui.

 

 

Se não gostarem do que lêem por aqui, têm lá outros fantásticos blogs que também merecem o vosso voto: difícil é escolher!

Dia C: Casamos a Just

Da Mula para a Just_Smile com amor

 

Podia ser uma normal Follow Friday, mas não é. A nossa Just_Smile vai casar!

 

 

Dizem que no mundo virtual é só loucos e pessoas cobardes que se escondem atrás de um computador para dizerem tudo aquilo que pensam, mas o que eu encontrei aqui foi algo muito diferente disso. Quando decidi criar o meu blog estava longe de imaginar que as pessoas iriam simplesmente saltar do ecrã para a vida real. Estava longe de imaginar que iria encontrar pessoas tão incríveis e tão bondosas como a nossa Just, que é mais que uma blogger, é uma amiga, uma lutadora, uma pessoa com um coração enorme!

 

Não, isto não são só blogs. Já demos várias provas aqui e ali que isto aqui não são só blogs e por isso uma vez mais os pássaros se juntam para prestar homenagem a uma das meninas mais queridas e simpáticas da blogosfera.

 

Sim a nossa Just_Smile à hora desta publicação deve estar a dizer o sim! Bolas já não vou a tempo de lhe dizer que ainda vai a termpo de fugir! Mas sabem que mais? Nunca lhe diria tal coisa, já tive o prazer de o conhecer a Ele e de os ver juntos e posso garantir-vos que são um casal incrível com muito amor e companheirismo. Que mais se pode desejar num casamento?

 

Cá a Mula só vos pode desejar mesmo muita felicidade!

 

Minha querida Just, bem sei que querias um casamento pequeno e uma cerimónia informal, mas a esta hora já deverás ter percebido que por mais pessoas que estejam à vossa volta quando há amor como o vosso, vocês só se vêm um ao outro e é o que verdadeiramente importa!

 

Que sejam mesmo muito felizes!

 

Um brinde aos noivos!

3 anos!

desabafos 3 anos.JPG

 

Porque tristezas não pagam dívidas, enxuguemos as lágrimas que hoje é dia de festa. Hoje o blog faz 3 anos! 

 

Julgava que não duraria nem 3 meses, quanto mais 3 anos! E como tanta coisa mudou em 3 anos...

 

Ao longo destes 3 anos muita coisa aconteceu e vocês acompanharam-me desse lado: Casei-me, viajei, fiquei desempregada, arranjei um novo trabalho, emagreci, voltei a engordar, emagreci novamente. Conheci muita gente diferente, fiz novas amizades e partilhei livros. Sorri. Chorei. Revoltei-me!

 

Em 3 anos escrevi cerca de 2500 publicações que geraram mais de 25.000 comentários - excluindo os meus. Em 3 anos, 30 publicações minhas foram destacadas, uma das quais me trouxe mais de 12 mil visitas em apenas 3 dias! Obrigada Sapo, por tudo isto!

 

Em 3 anos vi muitos blogs a serem criados, outros tantos a desaparecer e tantas outras pessoas que desapareceram dos blogs sem que desaparecessem a minha vida. O blog trouxe-me os Pássaros e As Fofinhas, trouxe-me amizades com quem posso desabafar. O blog trouxe-me gente preocupada e pessoas sempre prontas a ajudar. No fundo o blog trouxe-me um pouco mais de fé na humanidade, e tantas vezes a confirmação de que este mundo já não tem salvação para o bem e para o mal.

 

O blog trouxe-me dias mais coloridos e ofereceu-me companhia, porque o meu blog trouxe-me também tantos outros blogs que me acompanham diariamente mesmo quando estou calada que nem uma mula muda.

 

Mas o meu blog não é o que eu escrevo. É o que eu escrevo com vocês desse lado!

 

Obrigada por tudo!

 

Dúvidas blogoexistênciais

(imagem retirada daqui)

 

 

Por vezes andando por aqui e por ali encontro publicações que me fazem questionar a minha presença por aqui.

 

Encontro textos que me fazem pensar na relevância do conteúdo, no porquê de alguém querer saber sobre isto e aquilo e acho estúpido, alguns conteúdos são bastante aborrecidos, outros são tão estúpidos que acabam por captar a minha atenção e acabam a divertir-me. Olho para os meus textos e encontro o mesmo: conteúdo que não faz sentido e que não entendo o porquê de alguém querer ler, coisas por vezes tão pessoais que não faz sentido despertar interesse. E vou sendo comentada e as visitas têm aumentado de mês para mês. E vejo essas mesmas publicações alheias igualmente ridículas e aparentemente desinteressantes a despertar a atenção de tanta gente, e a gerar comunicação e a gerar entretenimento. E dou por mim a divertir-me com essas publicações aparentemente aborrecidas. E percebo que tantas vezes as publicações mais sérias, mais informativas, mais aparentemente interessantes não recolhem tantas simpatias, tanto interesse, e tantas vezes quase não geram comunicação. Faz sentido? Não faz!

 

Pela lógica, qual o interesse que eu posso ter num dia-a-dia de alguém que não conheço e nada me diz? É só estúpido! Mas a verdade é que me interesso. Pela lógica, qual o interesse que alguém pode ter no meu dia-a-dia se nem me conhecem? É só estúpido! Mas a verdade é que há realmente quem se interesse, quem se preocupe e por outro lado eu sou também alguém que se interessa e se preocupa. Pela lógica, as pessoas deveriam interessar-se mais quando abordamos uma temática mais política, mais DIY, mais explicativa e ou educativa, mas a verdade é que nem sempre é assim.

 

Muito já se discutiu sobre os destaques do sapo, e acho que só agora percebo a lógica. Tantas vezes textos parvos, praticamente sem conteúdo e sem relevância são destacados... Mas no fundo é isso que as pessoas lêem e gostam de ler, em detrimento de viagens de sonho, de palestras sobre a vida marinha e afins.

 

E isto leva-me a questionar: O que é que eu procuro num blog? Não faço ideia... Fugir à realidade? Perceber que as pessoas são tão imperfeitas como eu? Perceber que alguém do outro lado do país padece dos mesmos medos, sentimentos e alegrias que eu? Talvez.

 

Devolvo-vos por isso a pergunta, para que me ajudem também a responder:

 

O que procuram vocês num blog?

Saudades ❤

As saudades que eu tinha disto. De viver o blog, de viver os vossos blogs, de escrever, escrever, escrever. De vos visitar, de vos responder, de vos viver. Na realidade li-vos mais do que vos comentei, mas vocês estão sempre comigo, mesmo quando não vos comento com a regularidade que gostaria, porque o tempo não estica.

 

E agora o tempo que tinha voltou a terminar. Foi uma espécie de liberdade condicional, chegou a hora de regressar à prisão, que é como quem diz à rotina.

 

Perdoem-me por estar ausente, por parecer que não me importo, por parecer que não ligo, que não cuido. Cuido sim, quem me conhece verdadeiramente sabe que sim.

 

Digo tantas vezes que escrevo este blog por mim - e é verdade - mas isto só vale a pena, mesmo mesmo a pena, por vocês estarem desse lado. Porque só escrevo o meu blog porque leio blogs. Porque tantas vezes me inspiro em vocês e vou buscar-vos tanta sabedoria. Um blog por dia nem sabe o bem que lhe fazia. Vários blogs e vários dias faz ainda melhor. Mas não há tempo para tudo, por isso vou passando silenciosa em pezinhos de lã e tantas vezes nem dão por mim. Vou dando aqui e ali um ar de minha graça, mas muito mais silenciosa do que vos habituei.

 

São vidas... E a minha neste momento é assim. Já foi tempo em que via diariamente as minhas leituras de fio a pavio, até chegar a um ponto de aborrecimento: "Está lido, não há mais nada novo?" Sim, isto acontecia... Agora tenho sempre imenso que ler, e tanto que vai ficando para trás...

 

O que é bom acaba depressa, e apesar da minha cabeça ainda estar em modo férias, o meu corpo já é obrigado a sair da cama em modo rotina.

 

Obrigada por tudo, vamo-nos vendo por aí! <3

Porra que hoje acordei lamechas!

Desafio de Natal | Natal dos Pássaros #3

 

E é incrível como continuo a responder a este desafio a umas excelentes horas, mas a verdade é que ainda não me consegui sentar ao PC e agendar um post. Aliás estou em pânico. Uma nova semana vai começar e tenho 0 post's agendados. Pânico. Pânico.

 

Adiante.

 

Conta-nos episódios engraçados que se tenham passado no Natal contigo ou com a tua família.

 

Não me recordo de nada propriamente engraçado no Natal. Há apenas uma situação - que acontecia anualmente - e que hoje sinto vontade de rir, mas confesso que na altura não sentia vontade nenhuma.

 

Quando era pequena ia sempre passar o Natal à aldeia, que é só assim uma terra gelada, na casa da minha avó que era só assim uma casa antiga por onde entrava ar por todo o lado. Lembro-me então de ficar espalmada debaixo dos cobertores, que eram vários - imensos - que a minha avó fazia questão de me pôr por cima, mas que isso não aquecia nada, apenas fazia peso e eu ficava espalmada sem me conseguir mexer, acordada toda a noite, desconfortável por estar frio, por não conseguir mudar de posição sem parecer que estava numa camisa de forças e ainda por cima a sofrer de fazer xixi, porque a casa de banho era lá fora, e obviamente ninguém se atrevia a ir à casa de banho depois do sol se pôr.

 

Passar  o Natal em Trás-os-Montes há muitos, muitos anos, era assim. Uns anos mais tarde os natais passaram a ser em casa da tia, que já tinha uma casa com todas as comodidades e já dormia tranquilamente, sem frio, e sem morrer espalmada contra a cama.

 

E vocês? Recordam algum episódio engraçado em família no Natal?

____________________________________________

Vê quais foram os melhores natais para os restantes pássaros: MagdaJust_SmileAlexandraSilent Man e Caracol.

Sapos do Ano 2017

Sapos do Ano.png

 

Ah pois é! Não ganhamos - nós todos, malta vizinha aqui do nosso amigo anfíbio - os blogs do ano mas ainda vamos a tempo, quiçá, de ganharmos os Sapos do Ano 2017!

 

Não sabem o que é?

 

Então muito resumidamente: Magda à revelia do Sapo - ainda vais receber uma multa em casa por infâmia, mas é! - decidiu lançar uma ideia para um concurso que visa premiar - virtualmente, não há cá tostões nem plaquinhas de vidro envolvidas ok? - os blogs reais de gente real que diariamente - tu, eu, nós, vós e ela pois claro - visitamos e que ocupam uma parte da nossa vida com a vida deles.

 

 

As categorias são: Opinião, Humor, Livros, Moda, Poupar, Música, Fotografia, Comida, Família e Generalista e vocês podem escolher os vossos blogs favoritos para cada uma destas categorias. Depois os cinco blogs mais nomeado para cada categoria vão a votação de todos os que quiserem participar e o mais votado em cada categoria ganha. E para nomear basta responder a esta publicação ou enviar um email para a Magda - magda.pais@gmail.com - com as nomeações. Simples?

 

Nada simples e não perceberam nada do que eu disse? Está tudo aqui explicado e bem explicado.

 

E tu, já nomeaste o teu blog favorito para os Sapos do Ano 2017?

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.