Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Os animais têm pesadelos?

Sempre percebi que os animais também sonham. Sempre convivi com cães - e mais recentemente com gatos - e sempre me apercebi de sonos por vezes agitados que me levaram sempre a acreditar que os animais, tal como nós, também sonham.

 

O meu Mimo sonhava, sonhava muito. Era normal vê-lo a mexer as patas enquanto dormia, como se estivesse a dar grandes corridas e era comum vê-lo também a mexer a boca como se tivesse, durante a sua aventura, caçado algo suculento. O meu mimo dormia profundamente. Quando o via agitado nos sonhos, era habitual colocar-lhe uma mão sobre a barriga para o tranquilizar e ele rapidamente acalmava os movimentos. Era um momento muito nosso.

 

Mas adiante.

 

Ontem à noite enquanto lia junto à lareira, como tem sido habitual durante o meu atual isolamento profilático, o Simba dormia profundamente no sofá. Sei quando dorme profundamente porque respira muito profundamente, chega por vezes a ressonar, às vezes até me assusta. De repente assustei-me. O gato mexeu-se num impulso, deu um pulo no sofá e do nada bufou assustado. Parou, meio atordoado, começou a olhar em volta um pouco confuso. A Kika que estava comigo junto à lareira levantou-se também e ficou sentada a olhar para ele em alerta, sem ter percebido o que efetivamente se passava.

 

1606098729820.jpgSimba, o rei pouco espaçoso!

(e é assim que esta criatura de 8kg dorme habitualmente...)

 

 

1606098666774.jpg

Kika, a princesinha pouco friorenta

(Sempre colada a toda e qualquer fonte de calor)

 

Esta situação levou-me a acreditar que os animais também têm pesadelos, que não dão apenas longos passeios pela selva em busca de presas suculentas, mas que também encontram, quiçá, predadores pelo caminho. 

 

Levantei-me, fui ao sofá, afaguei-lhe o pelo com ternura, ele piscou lentamente em sinal de agradecimento, lambeu-se e como se nada tivesse acontecido, voltou a deitar-se e novamente adormeceu. Vendo que o irmão estava tranquilo, a Kika também voltou a enroscar-se junto aos meus pés, e voltou a adormecer.

 

Às vezes pergunto-me se são eles que são tão humanos ou se nós é que somos tão animais. Vejo neles tanto de nós...

 

E os vossos animais também demonstram ter pesadelos?

O Porto dos Gatos # o melhor dos dois mundos

Dos gatos e dos brownies, claro!

A Mula estava doente, e para arrancar a Mula de casa o moço fez uma surpresa à Mula, e foi assim que a Mula foi ao...

 

... O Porto dos Gatos, no Porto que é o único Cat Café - que a Mula saiba, pelo menos - no Porto. 

 

transferir.jpg

 

O Porto dos Gatos é café e restaurante, pet friendly, e tem para mim um dos dos melhores brownies que já comi. A escolha de bolos é variada, mas se tem brownies a Mula escolhe brownies, e o moço também. Para ele um brownie extra chocolate - que estranhamente não era enjoativo! - e para mim brownie de frutos vermelhos. Tem muitas outras escolhas, seja para lanche ou para almoço, e como não poderia deixar de ser, é um espaço vegan, ou seja, todos os ingredientes são de origem vegetal. Bebemos um chá preto com especiarias que nos soube muito bem, mas têm à escolha sumos variados e vinhos.

 

IMG_20191108_194357.jpg

 

O espaço é muito amoroso como podem ver na foto em baixo, e contrariamente ao que acontecia no Aqui Há Gato em Lisboa - que já fechou, infelizmente - não tem custo de entrada para se conviver com os felinos. É de entrada livre desde que se respeite as regras, que estão afixadas, nomeadamente a de respeitar os piolhos, quando estes não quiserem mimos. Acho que quem tem gatos sabe, nem sempre estão recetivos a grandes mimalhices.

 

(Foto retirada daqui)

 

(Foto retirada daqui)

 

IMG_20191108_194441.jpg

 

Tal como acontecia no Aqui há Gato - que a Mula teve o prazer de conhecer no lançamento do livro Histórias com Gato Dentro do Clube de Gatos do Sapo - os gatinhos d'O Porto dos Gatos estão num espaço à parte do café, numa espécie de sala de leitura, e todos estão para adoção. Por isso passem por lá, caso queiram e tenham a possibilidade de dar um novo lar a um gatinho, adotem, caso contrário, ao consumirem estão a ajudar os felinos. E que vontade a Mula teve de trazer este pretinho e branco! Tanto quanto percebi podemos conviver com os gatos enquanto comemos na parte da explanada, espaço ao qual os gatinhos têm também acesso, mas como não estava convidativo a sair, nem nós nem os gatos escolhemos este lugar, mas no verão parece ser um espaço muito agradável.

 

IMG_20191108_194623.jpg

 

Como é um espaço pet friendly, não se surpreendam se tiverem companhia ao lanche, porque neste CatCafé do Porto, os cães também são bem-vindos e é isso que torna este café tão especial.

 

IMG_20191108_194220.jpg

 

Já conheciam?

Toca a ajudar para que este espaço fantástico não tenha o mesmo desfecho do de Lisboa!

Um curral cheio de vida

E o curral da Mula, físico e virtual, está cada vez mais cheio de amor. Mais rico em vida e em pelos. Essencialmente em pelos. Ó roupa: rolos autocolantes a quanto obrigas!

 

Há quase duas semanas que abrimos portas a um novo membro, que cresceu muito, demasiado para o que estavam à espera e que por isso precisou de ser acolhido num novo lar. Abençoados aqueles que abrem as portas para acolher novos membros, essencialmente os de quatro patas.

 

Assim, já conhecem o Simba e a Kika e hoje apresento-vos o Hachi!

 

1567041361311.jpg

 

O Hachi tem 6 meses, 30 kg de pura gostosura e é do mais amoroso que há! Muito inteligente, obedece-me desde o primeiro dia, mas teimoso q.b. - acho que está na casa certa, tendo em conta que é uma casa de casmurros. Tem energia para dar e vender e bebe tanta ou mais água que um camelo - nem sei onde armazena tanta água! A cereja no topo do bolo é que não é fã nem de cães nem de gatos. E descobrimos que os nossos gatos também não são nada fãs de cães, ou pelo menos não são fãs do Hachi. Adivinham-se dias curiosos.

 

A reação do Hachi aos gatos - que os viu apenas por uma portinhola lá longe, muito longe... - foi de curiosidade, senti ali uma certa vontade de os cheirar de perto, quiçá dar-lhes umas mordidas de amor. A reação dos gatos ao Hachi foi de puro pânico. A Kika congelou, a cauda do Simba engordou, e sempre que o Hachi lá fora ladra, os gatos parece que se preparam para a terceira guerra mundial. E pronto é isto!

 

Estamos todos bem. Uma casa com animais é uma casa feliz! Por isso estamos todos bem.

O cusco

cusco.png

 

Descobri que vivo com um cusco. Esta semana tinha a janela semiaberta, apenas com as frinchas, e uns vizinhos a falarem lá fora. Eis que o Simba sobe para o parapeito e enfia, com energia, os olhos nas frinchas para tentar ver quem era. E porque as frinchas não são assim tão abertas... Espreitou, espreitou, espreitou... E até as orelhas encostava à janela. Não tenho dúvidas que também queria saber o que diziam!

 

E é isto, anda uma pessoa a alimentar um gato bebé de 8kg pra isto!

Pedido de ajuda

Malta dos gatos, compadeçam-se de mim e ajudem aqui a Mula:

 

Como dar, presencialmente, festas/mimos virtuais a gatos?

 

Como assim Mula, é presencial ou é virtual? Eu passo a explicar.

 

O Simba, o meu leão gatarrão de serviço, é um mimalho, mas vá-se lá saber porquê, evita ao máximo contacto humano e só aceita receber festas e mimos em condições muito específicas e inclui sempre um humano sentado ou deitado. Deve achar que os humanos ficam mais vulneráveis nesta posição e sente-se  mais confortável, não sei. Por sua vez, Kika mimalha atrevida vem sempre receber festas. Simba ao ver a Kika a receber mimos vem também. Inclina a cabeça para nós lhe fazermos festas e quando estamos quase, quase, quase a tocar-lhe Simba desaparece do mapa e se formos atrás dele então nunca mais o vemos...

 

Ora, eu gostava de amimalhar o meu Simba como tanto ele gosta, e estupidamente quer, mas o bicho não é fácil de lidar, e também não queremos irritar o miúdo que 6,5kg de gato ainda é capaz de fazer mossa.

 

 

Mais alguém com algum gato mimalho mas com a mania que é independente?

Kika e Simba

A Kika e o Simba não poderiam ser mais diferentes... Ela é atrevida e uma vendida, mal vê um estranho vai logo cumprimentá-lo. Ele fugidio e se vê alguém desaparece por horas. Ela é esguia, ágil e meiga. Ele gorducho e pachorrento, gosta pouco de ser pegado e de mimos. Ela consegue andar por cima de móveis sem ser notada. Ele derruba tudo por onde passa. Ela adora locais quentes. Ele prefere os frescos. Sim, eles são mesmo muito diferentes.

 

Capturar.JPG

 

Mas a diferença que mais me diverte neles é que ela quando fica fechada em algum lugar, ele fica desesperado atrás dela, sempre a miar, e facilmente percebemos onde ela está porque ele fica ali a rondar às voltas até a "libertar-mos". Já quando é ele que fica trancado... Ela não está nem aí. Deita-se descansada e se lhe perguntar-mos por ele ainda olha para nós como que a dizer "deixem-no estar, que eu assim durmo descansada!" Até nos pode ver à procura dele, ou a ouvi-lo miar, que incrivelmente não quer saber.

 

Os vossos patudos também têm assim estas marotices uns com os outros?

Vida de gato é tão difícil....

Tive o sofá livre toda a tarde. O Simba esteve deitado no balcão do bar toda a tarde. Decido desligar o PC e ponho-o no braço do sofá. O Simba vai para onde? Para cima do braço do sofá. Que tinha o quê? Isso mesmo, o computador... E ainda consegue olhar para mim como que a dizer "podias tirar isto daqui? Estorva um bocadinho..."

 

Cadeira da secretária livre a tarde toda. Simba deitado no chão a tarde toda. Kika decide ir para a cadeira da secretária. Simba faz o quê? Fica sentado a olhar para ela deitada como que a dizer "Ai! Ali é que se deve estar confortável!" Faz o quê? Tenta ir para lá, mas a Kika não lhe dá abusos e expulsa-o. Tenta uma segunda vez mas o mesmo final. Simba vai amuado novamente para o chão.

 

Podia continuar a enumerar imensas situações de como esta vida é injusta para os gatos desta casa... Realmente ser gato é mesmo difícil!

 

comic_myspo_sm.jpg

(imagem retirada daqui)

A Mula também experimenta coisas e fala sobre isso #18 Luva-escova para cães e gatos

O Pulga tem uma queda de pêlo abismal e até pouco normal, parece-me. Por vezes chego a casa e parece que vivo com um serra da estrela enorme a mudar o pêlo em vez de um gato semi-pequeno de pêlo semi-comprido. Por onde quer que andemos há sempre tufos de pêlo de Pulga pela casa e quando encontro pêlo após aspirar a casa confesso que é algo que me tira um pouco do sério, essencialmente porque desta abundância de pêlo vivem as minhas alergias. Andava a pensar em comprar uma daqueles pentes de alumínio que costumam ser bons para retirar o pêlo - apesar de os animais não serem muito fãs - quando tropecei por acidente num anúncio no Facebook a uma luva-escova como esta:

 

 

 

Entrei no site em questão e diziam que a luva custava 15€ e que fazia verdadeiros milagres no que toca a esta questão e o melhor de tudo: os bichinhos adoravam-na! 15€ é demasiado dinheiro por uma luva para pentear um animal, mas nada como uma pequena pesquisa pelo ebay para encontrar a mesma luva - ou uma mesmo muito parecida, vá! - por menos de 2€.  Claro que demorou cerca de um mês a chegar mas valeu a pena a compra.

 

Resulta mesmo e a verdade é que o Pulga adora, eu cá acho que ele acha que lhe estou a fazer massagens... E nem imagina que lhe estou a roubar uma boa parte do casaco que ele tem. A quantidade de pêlo que fica ali agarrado à assustadora! E se o escovar todos os dias continua a sair imenso pêlo que até tenho medo de o pentear até ele ficar careca. Mas esta fase é mesmo terrível, Primavera e Outono é sempre assim.

 

Outra coisa que mostrava nos vídeos dessa luva era a facilidade com que se limpava a dita. Confirmo que é verdade. Claro que se tiverem poucos pêlos - se o animal perder pouco pêlo - e se só ficarem assim alguns pêlos espalhados na luva que se torna mais difícil de remover, mas ficando aquele amontoado de pêlos como mostra na imagem em cima, que é como acontece com o Pulga, é super fácil de remover. Só não acontece aquele amontoado de pêlos na primeira passagem como mostra nos vídeos, temos claro que passar a luva várias vezes para ficar assim. E o Pulga agradece que assim seja.

 

Por isso sim, a Mula comprou, testou e adorou... E o Sr. Pulga também!

A Mãe Mula e os Gatos

quadro-decorativo-desconfie-quadro.jpg

(imagem retirada daqui)

 

No que toca a gatos há dois tipos de pessoas no mundo: Os que adoram e se viciam em gatos, e os que dizem que não gostam de gatos. Raramente ouvimos alguém sem opinião. Muitas pessoas que nunca os tiveram dizem que não gostam - o que é mais ou menos a mesma coisa que dizer que não se gosta de brócolos quando nunca se provou - e os que já tiveram gatos... Os que já tiveram gatos é impossível dizerem que não gostam, a menos que tenham tido alguma experiência um tanto traumática - os felinos por vezes pregam-nos umas quantas partidas que nos deixam de pé atrás.

 

Digo por isso que há os que dizem que não gostam de gatos, porque dizer que não se gosta e não se gostar é muito diferente, acho que nunca conheci ninguém na segunda categoria.

 

A minha mãe dizia fazer parte do segundo tipo de pessoa. Sempre tivemos cães, nunca me deixaram ter gatos e já era eu crescida quando a minha mãe me alimentou a esperança de ter um sabendo de ante-mão que isso nunca iria acontecer: "se conseguires apanhar um desses que andam aí pelo jardim, podes ficar com ele!" fartinha de saber que apesar de muito pequeninos, eram gatos vadios e que nunca se deixariam apanhar. Mas eu tentei... tentei... tentei... Nunca consegui apanhar nenhum.

 

Quando fui morar com o Mulo quis um gato, e daí a ter dois gatos foi um instante. A minha mãe continuava a dizer que não gostava de gatos, mas sempre adorou o Pulga - haverá lá alguém que resista mesmo àqueles olhinhos azuis?

 

Apesar de dizer assumidamente que não gostava de gatos, a minha mãe começou a dizer que ia arranjar um para lhe fazer companhia. Eis que adotou a Kika e a opinião sobre os gatos mudou - obviamente - radicalmente. Mudou tanto de opinião que hoje adotou um segundo gato. Macho e fêmea... tão bom. Ou as castrações são feitas bem cedinho ou então antecipo uma multiplicação de gatos ao expoente da loucura.

 

É por estas e por outras que quando as pessoas dizem que não gostam de gatos que me rio e pergunto sempre: Mas sabes o que é ser dono de um gato?

 

Claro que cada pessoa é livre de escolher o que gosta e o que não gosta. Cada pessoa é livre de ter uma opinão e... Que seriam dos cães se as pessoas só gostassem de gatos. Mas a verdade é que uma coisa é a pessoa não gostar de animais no geral - ok! não compreendo, mas vamos assumir que é mais coerente - e outra coisa é "ah eu SÓ gosto de cães!" Eu também gosto de cães, aliás adoro cães, mas não ter qualquer tipo de opinião acerca de um animal porque nunca se teve é muito diferente de não se gostar desse animal. Sei lá, eu não gosto de cobras, porque tenho medo. Aceito que as pessoas digam que têm medo de gatos eu também tenho medo de alguns cães. Agora, não vou dizer que não gosto de... Sei lá... de Guaxinins por exemplo, porque são giros que se fartam e não faço ideia de como se comportam como animais domésticos - se é que dão para domesticar!

 

Por isso confesso que não gosto de pessoas que dizem que não gostam disto ou daquilo sem que alguma vez tenham experimentado.

 

E vocês, fazem parte de que lote de pessoas? Vá a Mula promete aceitar* toda e qualquer opinião.

 

 

*certamente não compreenderei todas, mas irei aceitar na medida do possível.

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.