Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

"Tatuagens que ficaram"

Hoje feridas que não saram
Tatuagens que ficaram
E que o tempo
Não conseguiu apagar

By Polo Norte         

 

Sempre fui de luas. De luas que iam e vinham, como a lua. Acho até que devia de tatuar uma lua em homenagem às minhas luas. Talvez um dia... Mas como vos dizia, sempre fui de luas. Passei pela fase de querer colocar rastas e extensões no cabelo. Rapidamente (e felizmente) passou. Passei pela fase dos piercings. Rapidamente passou, essencialmente por me lembrar do desespero que foi furar as orelhas. Em suma... Passei por várias fases que foram passando e evoluindo consoante a idade.

 

Há no entanto um gosto que se manteve coerente e fiel ao longo do tempo: tatuagens. Desde miúda que dizia que iria fazer uma tatuagem e até guardo uma, de uma pantera, que dizia desde sempre que iria tatuar. Para mim essa pantera significava força, determinação, coragem. Fazia todo o sentido. Nunca tatuei nenhuma pantera. Ainda.

 

Há uns anos, em 2012, porque trabalhava com uma colega que tatuava, aventurei-me e cheia de coragem lá fui. E assim fiz a minha primeira tatuagem.

 

tatto1.jpg

 

O pé direito foi a minha primeira tela escolhida. Flores, borboletas e a inicial do Mulo foi o que decidi tatuar. Uma espécie de trepadeira. O objetivo? Criar a árvore da minha vida. A ideia seria fazer subir a trepadeira com as iniciais dos futuros filhos.  Os últimos acontecimentos fizeram-me mudar de planos quanto a esta tatuagem... Mas ainda assim não muda o sentimento que tenho por ela.

 

Nos últimos meses andava a pensar fazer uma tatuagem no pulso. Tinha várias ideias, e até cheguei a pedir opinião no instagram sobre o que deveria tatuar. No entanto, uma vez mais os últimos acontecimentos ditaram a minha segunda tatuagem: Faith - Fé. Para que tenha fé no futuro. Para que tenha fé que vou conseguir ser feliz. Para que tenha fé nas minhas escolhas. Nos dias em que me esquecer de ter fé, tenho-a bem no meu pulso esquerdo a olhar para mim para me refazer.

 

IMG_20181107_164350.jpg

 

Adorei o resultado. Eu ainda não sabia bem, mas era mesmo isto que eu queria e precisava. Adoro-a.

 

Aproveitei esta do pulso para refazer a do pé, que já estava um pouco baça e até sem algumas partes, já que ao fazer depilação definitiva apagaram-me um pouco da tatuagem... Foi um verdadeiro extreme makeover versão tattoo. O que outrora era preto agora ganhou cor e novas formas se criaram.

 

IMG_20181124_005430.jpg

 

Esta foto foi tirada no próprio dia em que a fiz e ainda estava um pouco "borrada" com cor, mas dá perfeitamente para ver o resultado. A minha trepadeira ganhou uma nova vida.

 

Podia ter arranjado maneira de ter disfarçado o "L" que me está cravado no pé? Podia. Mas disfarçar o "L" do pé não o faria arrancar do meu coração e será sempre a inicial do homem da minha vida apesar de estarmos a seguir caminhos diferentes, por isso faz sentido que o "L" tenha ficado intacto. Ficará sempre.

 

E então Mula tatuar dói?

Não me vou pôr aqui com histórias, vocês sabem que vos sou sempre sincera. Dói. Dói muito. Dói horrores. No pé é uma dor a roçar quase o insuportável, essencialmente junto à parte que une à planta do pé. Na perna e pulso a dor é mais suportável. E se eu vos digo que é suportável confiem em mim porque eu sou muito piegas. Mas também acreditem em mim quando vos digo que no pé até tinha espasmos de dor... É... Dói... BASTANTE!

 

Mas... Como quem corre por gosto não cansa e como sempre me disseram que o pior é começar... A terceira tatuagem já está a ser idealizada, talvez para fazer na parte interna do antebraço, e ainda gostava de fazer uma quarta na nuca mas... Uma de cada vez, que para além de doer bastante no corpo, dói imenso na carteira... Sorte é que liberta a alma.

 

Se estão a pensar fazer uma tatuagem dou-vos alguns conselhos:

Vejam bem o portefólio do tatuador, vejam as linhas e até se têm trabalhos semelhantes ao que vocês querem para verem o tipo de trabalho. Visitem antecipadamente o espaço e vejam as condições de higiene e segurança e acima de tudo falem com a pessoa que vos vai marcar para a vida. Convém que sintam o mínimo de empatia já que vão passar algum tempo juntos. No meu caso demorou cerca de 3 horas... Agora imaginem o que seria eu passar 3 horas com uma pessoa horrível sem o mínimo de interesse... É, empatia é importante, por isso é o melhor conselho que vos posso dar.

 

E por aí, quem tem tatuagens? Contem-me tudo.

 

_______________________________

Publicação sugerida pela minha querida Trevo. Se vocês tiveram algum assunto que gostassem de ver explanado pela Mula aproveitem este balanço e peçam aqui nos comentários ou por email: desabafosdamula@hotmail.com

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.