Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Desabafos da Mula

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos.

Desabafos da Mula

Uma espécie de Review de alguém que não percebe nada disto: Um Pequeno Favor

Já tinha saudades de ir ver um bom filme ao cinema. Não um filme ao cinema, mas um bom filme ao cinema. Fui ver o Um pequeno favor, com a Blake Lively e Anna Kendrick.

 

 

Tenho de ter cuidado para não vos elevar demasiadas as expectativas, porque já sabemos que o que um adora o outro não tem de adorar mas... Foi dos melhores filmes que vi nos últimos tempos. Imaginem um thriller cómico e inteligente, com uma boa dose de nervos e risadas. Pronto, é o Um Pequeno Favor.

 

Stephanie e Emily conhecem-se devido aos filhos que são amigos e querem brincar juntos. E é assim que a enigmática Emily se torna na melhor - e única! - amiga da inocente e mãe a tempo inteiro, Stephanie. Na perspetiva de Stephanie, Emily tem tudo: Um marido incrível, um bom emprego  e uma casa de sonho e por isso Emily torna-se numa devota amiga, porque é também uma forma de ter um pouco desse sucesso e fama para si. Um dia, Emily pede a Stephanie um pequeno favor: pede-lhe que vá à escola buscar o seu filho e que tome conta dele durante umas horas, no entanto desaparece totalmente. Apesar do marido desvalorizar o seu desaparecimento, já que é habitual, decidem chamar a polícia e uns dias mais tarde Emily é encontrada morta. Com Emily fora de jogo, Stephanie começa aos poucos a ficar com tudo o que era da amiga, mas entretanto o jogo começa a inverter-se. O que será que aconteceu com a Emily?

 

É um filme em que nada é o que parece. É um filme emocionante, cativante e provocador, cheio de reviravoltas. As personagens são bem caricatas, diferentes, muito cómicas. É um filme que demonstra como há pessoas que conseguem manipular outras de modo assustador e é um filme com uma dimensão complexa pois as próprias personagens são complexas e é fácil criar juízos de valor. É um filme que nos faz pensar sobre isso. Quando vemos a Stephanie a apoderar-se do que era da Emily é inevitável o pensamento de que é ela a má da fita, só porque deseja ter mais, e na realidade não é porque temos ambição, e desejamos algo que temos de ser maus por isso, e o filme mostra isso muito bem. O filme mostra também como relações demasiado intensas podem ser devastadoras. Como pode levar a que as pessoas se destruam e autodestruam.

 

E... mais não posso dizer, caso contrário corro o risco de ser spoiler.

 

Mas posso dizer-vos mais uma coisa: Vejam!

 

10 comentários

Comentar post

Desabafos do quotidiano, por vezes irritados, por vezes enfadonhos, mas sempre desabafos. Mais do que um blog, são pedaços de uma vida.